Skip to content

Ação em combate à cefaleia no Calçadão de Londrina


De acordo com a SBC (Sociedade Brasileira de Cefaleia), cerca de 1/3 das pessoas com dores de cabeça frequentes não procuram ajuda médica e 50% não fazem o tratamento adequado

Equipe O LONDRINENSE com assessoria

A população mundial está estimada em 7,7 bilhões de pessoas – e cerca de 11% dela sofre com enxaquecas: são 874 milhões de pessoas enfrentando esse problema, isto considerando somente este tipo de cefaleia. Além disso, em torno de 3% sofrem de cefaleia crônica diária, ou seja, apresentam cefaleia mais de 15 dias por mês.

De acordo com a SBC (Sociedade Brasileira de Cefaleia), cerca de 1/3 das pessoas com dores de cabeça frequentes não procuram ajuda médica e 50% não fazem o tratamento adequado: para a SBC, todos que sintam mais de três dores por mês, por mais de três meses, precisam de auxílio médico.

Neste sábado (25), o grupo de pesquisa de Enxaqueca, liderado pelas professoras  Aline Vitali, Regina Poli e Valéria Bello, docentes do curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Campus Londrina, promove uma ação de conscientização e informação sobre Enxaqueca no calçadão de Londrina (em frente a Riachuelo).

A iniciativa partiu da Federação Internacional de Associações de Estudantes de Medicina (IFMSA) e do grupo de pesquisa em Enxaqueca da PUC PR Campus Londrina. Estudantes do grupo de estudo sobre cefaleia vão orientar a comunidade e também realizar um teste com algumas perguntas que apontam a probabilidade da pessoa ter enxaqueca.

Foto: Pixabay

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.