Skip to content

Estudantes desenvolvem lixeiras feitas com monitores antigos de computador

Lixeiras dão vida nova às carcaças de monitores CRT, populares na década de 90

O LONDRINENSE com Assessoria

Muito antes das telas de Led aparecerem, eram usados monitores de computadores chamados Tubos de Raios Catódicos (CRT), muito populares na década de 90, mas que hoje constituem grande parte dos resíduos eletrônicos descartados. E foi pensando em dar uma nova utilidade para esse item, que os alunos da Escola Municipal Padre França, no Distrito de Pau D’Alho, em Assaí, no Paraná, idealizaram a lixeira ecológica que está em exposição na Prefeitura de Londrina.

O evento de abertura da exposição contou com a presença da Secretária de Educação de Assaí, professora Josiane Aparecida Sanatana Cheffer, acompanhadas pelos professores Paulo e Elaine, a Secretária Executiva do COPATI, Ana Lúcia Bonfá, o Coordenador de Projetos Renato Munhoz e o gestor da ONG E-letro, Alex Gonçalves, que forneceu os materiais para a confecção dos primeiros exemplares das lixeiras.

Os alunos que confeccionaram a lixeira, fazem parte do Projeto Pingo D’Água, programa de educação ambiental do Copati – Consórcio do Rio Tibagi, que existe há 33 anos, e é oferecido a escolas de 36 municípios do Estado e já transformou 28 mil professores e alunos da Bacia do Rio Tibagi em multiplicadores ambientais. O Pingo D`Água é premiado como a melhor ação de educação ambiental do Brasil.

Segundo o gestor estratégico, Alex Gonçalves, as lixeiras são muito resistentes e podem ser facilmente replicadas por escolas, condomínios e espaços públicos. Frisa, também, que o fator mais importante do projeto é a disseminação da consciência ambiental entre os alunos e a formação de gerações comprometidas com o meio ambiente.

O reaproveitamento do lixo sólido faz parte da Política Nacional dos Resíduos Sólidos e diversas regulamentações que definem a prática correta para o descarte dos aparelhos. Portanto, a reciclagem vai muito além do que apenas fazer a separação e garantir a destinação correta do descarte desses resíduos. Entre os diversos procedimentos e processos, o conserto ou recondicionamento de determinados produtos é uma saída bastante sustentável para o meio ambiente. Nesse sentido, a E-LETRO, dentro de toda a sua cadeia produtiva, possui uma política de incentivar, instruir e engajar a população e promover uma qualidade de vida sustentável para todos.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.