Skip to content

Londrina pode passar o final de semana sem transporte coletivo

Paralisação dos funcionários da TCGL deve se estender durante o fim de semana. Parte da equipe da Londrisul voltou ao trabalho na noite de sexta

Telma Elorza

O LONDRINENSE

Os usuários do transporte coletivo em Londrina devem ficar sem ônibus no final de semana. A paralisação dos motoristas está programada para continuar até a próxima segunda-feira. A Londrisul foi a única das três empresas envolvidas – as outras são a TCGL e TIL – na greve de motoristas que conseguiu pagar parte do adiantamento salarial e, por isso, parte dos funcionários voltaram a trabalhar ainda na noite desta sexta-feira (22).

A Londrisul prometeu quitar o restante neste sábado (23). Ao mesmo tempo, ingressou com uma ação judicial pedindo multa de R$ 500 mil caso a paralisação prosseguisse.  Na TCGL não há previsão de pagamento e a assessoria de imprensa informou que dificilmente conseguirá reverter o quadro antes de segunda-feira.

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) informou que notificou as duas empresas para retornar imediatamente com a operação de todas as linhas do sistema de transporte, sob pena de sanções e multas contratuais. Em nota divulgada na noite de sexta, a CMTU informou que a TCGL, responsável pelas linhas da área 1 que cobrem 65% do Município, foi notificada por duas vezes para retomada imediata do serviço. “Diante do não cumprimento, será aberto procedimento administrativo para aplicação das penalidades cabíveis”, diz a nota.

A TIL e a TCGL, ambas controladas pelo mesmo grupo, alegam desequilíbrio financeiro em decorrência da queda drástica do número de passageiros durante a pandemia e afirmam não ter dinheiro em caixa para honrar os compromissos salariais.  

Foto: Ônibus da Londrisul saindo da garagem na noite de sexta/Divulgação/CMTU

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.