Skip to content

Você sabe o que são birôs de crédito?

Por Khellvery Mora

Os birôs de crédito, tais como SPC, Serasa e Boa Vista, representam entidades fundamentais que centralizam e analisam informações relacionadas ao histórico financeiro dos consumidores, fornecendo um conjunto de dados cruciais para a avaliação de crédito pelas instituições financeiras. Essas organizações consolidam registros de pagamentos, débitos e trajetória financeira dos consumidores, provenientes de uma variedade de fontes, incluindo instituições bancárias, varejistas e prestadores de serviços públicos.

Quando um indivíduo busca crédito, seja na forma de empréstimos ou financiamentos, as instituições financeiras recorrem aos birôs para avaliar o risco associado ao cliente, utilizando informações como sua pontuação de crédito (score) e histórico de pagamentos. É imprescindível ressaltar que, embora as informações sejam consistentes, cada instituição financeira as analisa de forma distinta, levando a situações em que uma solicitação pode ser negada por uma instituição e aprovada por outra, sem clareza imediata sobre os motivos dessa disparidade.

Além disso, os birôs desempenham um papel crucial na inclusão automática dos consumidores no cadastro positivo, um sistema que registra informações positivas sobre o comportamento financeiro dos indivíduos, contribuindo para uma avaliação mais holística do risco de crédito.

No Brasil, quatro principais birôs de crédito operam sob regulamentação do Banco Central e estão sujeitos a leis de proteção de dados: Boa Vista, Serasa, SPC e Quod. Os dados fornecidos por essas entidades abrangem tanto informações negativas, como registros de inadimplência, quanto um panorama completo da trajetória financeira dos consumidores, incluindo o cadastro positivo.


Birôs têm critérios internos próprios

A pontuação de crédito, um indicador que reflete a probabilidade de inadimplência, é levada em consideração pelas instituições financeiras ao conceder crédito, juntamente com outros critérios internos específicos de cada instituição. Destaca-se ainda que o histórico de operações realizadas dentro da instituição pode influenciar na avaliação, uma vez que um maior volume de transações pode conferir maior poder de negociação ao cliente.

Estar com o nome negativado, isto é, possuir dívidas em atraso registradas nos birôs, pode representar um obstáculo na obtenção de crédito. Contudo, é relevante observar que dívidas que caducaram após cinco anos não são mais registradas nos relatórios dos birôs, embora os bancos possam recorrer a outras fontes de dados para avaliar o risco de crédito dos clientes.

Conclui-se, portanto, que os birôs de crédito desempenham um papel essencial no ecossistema financeiro, proporcionando informações cruciais para a análise de crédito pelas instituições. No entanto, é importante ressaltar que, caso a aprovação de crédito não seja alcançada por meio dos canais tradicionais, há outras alternativas viáveis, as quais podem requerer a consultoria especializada de profissionais financeiros para explorar opções como fundos de investimento ou investidores privados.

Khellvery Jonathan Silveira Mora

Os birôs de crédito avaliam, para as instituições financeiras, o risco associado ao tomador do crédito e cada um tem critérios internos próprios.

Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atuou por cinco anos como coordenador administrativo no grupo Tomita Itimura. Atua como consultor empresarial com foco em captação de recursos para alavancagem e é diretor administrativo na eevee assessoria e consultoria.

Me siga no Instagram @khellvery, @eeveeassessoria ou acesse o site eevee. Fone: (43) 99142-7941.

Foto: Freepik

Leia mais sobre Assessoria Financeira

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.