Skip to content

Não perca os espetáculos do FILO neste feriadão prolongado

Evento tem uma programação recheada de apresentações para todas idades, neste final de semana

Telma Elorza com assessoria

O LONDRINENSE

Na programação do Festival Internacional de Londrina – Filo 2022, deste final de semana de feriado prolongado, há espetáculos para todas as idades. Dos baixinhos aos altinho, a diversão é garantida para toda a família.

Nesta quinta-feira de Corpus Christi, estão programada duas peças para os adultos. Uma delas é a reapresentação do espetáculo de estreia do Filo, A Descoberta das Américas”, de Julio Adrião (Rio de Janeiro), que estará no Teatro Ouro Verde, às 20h30. A segunda é “Vaga Carne”, solo de Grace Passô (Belo Horizonte/MG), às 21 horas, na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura UEL (Av. Celso Garcia Cid, 205).

O espetáculo solo da atriz, dramaturga e diretora mineira Grace Passô destaca em cena o jogo entre palavra e movimento, em que o corpo de uma mulher vive a urgência do discurso, à procura de suas identidades e de pertencimento enquanto construção social. A montagem estreou no Festival de Curitiba de 2016 e, dentre os prêmios e indicações que o trabalho recebeu, estão: APTR, Prêmio Shell RJ, Prêmio Cesgranrio, Prêmio Questão de Crítica RJ, Leda Maria Martins e Prêmio Bravo. O texto surrealista de Vaga Carne – que incorpora as transformações sociais e políticas do Brasil – foi publicado pela Editora Javali e, em 2019, deu origem a um média-metragem, que abriu a Mostra Tiradentes de Cinema. No ano seguinte, teve estreia internacional no Festival Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale).

Na sexta-feira (17), às 11 horas, o público irá se encantar com a montagem de rua “Onipotência dos Sonhos”, do Centro Teatral Etc e Tal (Rio de Janeiro), com seus seres surreais que passeiam pelos espaços, inspirados em personagens sem face de Magritte ou na formiga gigante de Dalí. A trupe irá sair em cortejo de frente da Associação Médica de Londrina (AML) – em frente à Concha Acústica – até o Cine Teatro Ouro Verde.

Às 17 horas, no Sesc Cadeião, a atriz, dramaturga e diretora mineira Grace Passô faz um bate-papo com o público sobre o processo criativo da dramaturgia para a montagem de “Vaga Carne”, que aborda questões relacionadas à identidade e ao pertencimento da mulher enquanto construção social. A mediação será feita pelo ator, diretor e curador cultural Eddie Mansan, de Londrina, que também se dedica à inserção de grupos, artistas e coletivos artísticos em circuitos e programas de pesquisa e difusão cultural por todo o País. À noite, tem reapresentação de “Vaga Carne”, na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura UEL, às 21 horas.

No sábado (18/06), às 16h30, é a vez do espetáculo “Números”, do grupo londrinense Cia Palhaços de Rua, encantar o público que comparecer à Praça do Aeroporto, com as brincadeiras dos palhaços Batata Doce e Turino em uma alegre aventura.

No final da tarde, às 18 horas, haverá a demonstração de trabalho “Um Meio – Auto da Compadecida“, no Sesc Cadeião (Rua Sergipe, 52), com entrada gratuita. Integrantes do Núcleo Teatral Cadeião, do Sesc Londrina, realizam uma demonstração de trabalho cênico como parte da programação do Filo 2022. Baseados em texto clássico de Ariano Suassuna (1927-2014), eles irão apresentar “Um Meio-Auto da Compadecida”, com direção de Diego Zadra. O grupo é composto por 12 alunos selecionados de cursos regulares do Laboratório de Teatro do Sesc e a montagem é resultado de seis meses de trabalho. A classificação é 12 anos.

À noite, o espetáculo “Esperando Beltrano”, do Centro Teatral e Etc e Tal (Rio de Janeiro), tem estreia nacional no FILO, às 20h30, no Teatro Ouro Verde. Comicidade ácida no universo do teatro contemporâneo, “Esperando Beltrano” é uma montagem “mimo-teatral” para público adulto, contando com uma trajetória de sucesso por mais de três décadas da companhia carioca. No palco, os personagens Fulano e Sicrano (Alvaro Assad e Marcio Moura) revisitam de forma ácida o universo do teatro contemporâneo, com doses de histrionismo e seu virtuosismo físico e estético. O público é surpreendido com as inesperadas e ácidas situações cômicas em que a Pantomima Literária é a linguagem que mescla narração simultânea à ação em mímica, passando do teatro do absurdo às histórias narradas, da comicidade sem palavra ao inusitado do bufão. Não por acaso, o título do espetáculo remete à peça (e ao trocadilho) “Esperando Godot”, de Samuel Beckett (1906-1989), uma das mais significativas obras do teatro mundial.

No domingo, é a vez do ator Vinícius Piedade (SP) mostrar o espetáculo-solo “Hamlet Cancelado”, na Divisão de Artes da Casa de Cultura UEL, às 21 horas. Neste,

Em seu quinto espetáculo solo, Vinícius Piedade dá continuidade à pesquisa artística autoral que, desde 2000, se caracteriza por concentrar discussões sobre a condição do sujeito contemporâneo e a investigação de assuntos pertinentes a todos, como a identidade, a liberdade e mesmo o viver em sociedade. A montagem contou com parceiros fundamentais como o filósofo e performer Flávio Tonnetti, com quem escreveu o texto, e o ator e diretor Fábio Vidal, que orientou a encenação. O roteiro conta a história de um figurante daquela que seria a maior montagem do espetáculo Hamlet já realizada em sua cidade. No entanto, ele recebe uma mensagem poucos minutos antes da estreia, informando que está tudo cancelado. Inconformado, ele decide construir por conta própria sua adaptação da grandiosa montagem que não ocorreu.

A obra leva à cena um figurante do que seria a grande montagem de Hamlet que, inconformado com seu cancelamento, decide fazer sozinho a peça. Nesta adaptação, ele utiliza fragmentos dos textos originais, trechos da proposta do encenador, pedaços dos cenários que estavam sendo construídos e retalhos dos figurinos, na esperança de poder levar ao público sua pequena versão da maior obra teatral já escrita. O ator Vinícius Piedade já se apresentou por quase todos os estados brasileiros, e passou por 17 países, em cinco continentes.

A venda de ingressos para o Festival Internacional de Londrina – FILO 2022 está sendo feita pela plataforma Sympla. OBS: Nos dias das apresentações, caso ainda haja ingressos disponíveis, a bilheteria estará aberta nos teatros antes do início do espetáculo. Os valores são: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada).

Foto: Onipotência dos Sonhos/Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.