Skip to content

Seu Dia a Dia – Entenda como renegociar o saldo devedor na melhor condição à vista

Após escrever sobre esse assunto na última coluna, aconteceu algo que achei bastante interessante e quando pude dar minha contribuição. Com a permissão desse meu amigo, vou relatar o caso, preservando o tipo de negócio e com valores próximos a realidade.

Foi mais ou menos assim o contexto:
Oi professor como vai? Tenho uma dúvida e gostaria de saber qual o desconto que poderia aplicar em relação ao saldo devedor para um produto que vendi, para pagamento à vista. Tão logo, ele mencionou o saldo devedor e o número de parcelas restantes.

Solicitei que me encaminhasse as informações por email para dar um retorno assim que possível. Com as informações em mãos, pude dar meu parecer.

Exatamente onde desejo pontuar, no exemplo, é em relação a tabela que havia publicado na coluna anterior, que ajuda na análise de qualquer desconto mínimo para saber se compensa pagar à vista.

No entanto, a tabela apresenta somente opções de pagamento de 1 a 12 parcelas na simulação, ou seja, apenas 1 ano. E a necessidade era saber para um prazo de 10 anos, ou seja, 120 parcelas com valores fixos de R$ 600 reais que, em tese, apontava um saldo devedor de R$ 72 mil.

A dúvida era saber qual seria o valor de desconto mais justo, já que o cliente ofereceu pagamento à vista no valor de R$ 46,8 mil, ou seja, propôs um desconto de 35% para quitar o débito. Assim, ao calcular: número de parcelas (120) X valor das parcelas (R$ 600 ) X Taxa mensal utilizada de desconto (0,5%) resultou em um percentual (%) mínimo desconto aceitável de 25% para o valor à vista em torno de R$ 54 mil.

Desse modo, essa tabela facilitou a análise para seu negócio, pois se aceitasse o pagamento proposto pelo cliente, com desconto de 35%, seria um ótimo negócio para o comprador, mas não para ele. Como esclarecido, o valor de 35% é bem superior ao valor mínimo aceitável de 25% (35% > 25%).

Naturalmente, feito a análise, a partir dessa premissa e com a intenção de haver uma negociação justa e perfeita para ambos os lados, foi possível fazer uma contraproposta e finalizar o negócio. Mas isso é tema para os próximos capítulos para conhecer o final da negociação.

Fica o exemplo e, se tiver alguma situação semelhante, seja como comprador ou vendedor, basta mandar mensagem que prontamente responderei.

Fica novamente a dica. Desejo uma excelente semana.

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR. Facebook: fb.me/claudio.luiz.chiusoli
Instagram: @claudio.chiusoli
Linkedin: https://br.linkedin.com/in/claudio-chiusoli-50819531
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do 

Foto: Karolina Grabowska no Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.