Skip to content

Iniciativa leva diversão em vídeos a pessoas em vulnerabilidade social


Projeto “Brisa: Sarau em Vídeo” começa a exibir vídeos de apresentações artísticas nos abrigos assistenciais de Londrina

O LONDRINENSE com assessoria

As pessoas que vivem em situação de rua e frequentam os abrigos sociais de Londrina vão ter a oportunidade de assistir vídeos de apresentações artísticas, especialmente selecionados para eles, através do Projeto “Brisa: Saraus Artísticos”. A ação vai proporcionar momentos de diversão e entretenimento para um segmento que sofre com a exclusão social, com a pobreza, falta de habitação e vínculos familiares.

A primeira exibição será no próximo sábado (13), às 13h, em um telão, para as pessoas atendidas pelo S.O.S – Serviço de Obras Sociais (Rua Jaguaribe, 350, Vila Nova). Além de levar atrações para grupos em vulnerabilidade social, a ação tem o objetivo de incentivar os saraus artísticos, para que todos possam expressar seus sentimentos, desejos e visão de mundo por meio da música, dança, teatro, literatura e de outras artes.

O Projeto “Brisa: Saraus Artísticos” surgiu em 2018 através do Centro Pop da Secretaria de Ação Social, que sentia a necessidade da realização de ações artísticas e oficinas voltadas para as pessoas em situação de rua. Coube à Funcart a elaboração do projeto, que conta com o patrocínio do Promic – Programa Municipal de Incentivo à Cultura. Em 2020, a iniciativa foi afetada pela pandemia do novo Coronavírus, migrando para o formato virtual. Esse ano, o projeto chega à 3ª edição.

“Com a experiência vivida no ano passado, percebeu-se que ao reproduzir um vídeo longo, o sarau presencial não surtiu efeito desejado, já que a ação presencial tem outra dinâmica. Para a terceira temporada decidimos fazer vídeos menores, com duração máxima de uma hora e além da seleção para gravação das apresentações artísticas, abrimos um edital para receber materiais já prontos de diversas linguagens artísticas”, explica Sílvio Ribeiro, coordenador do projeto.

29 atrações –  A organização criou um edital para a seleção de propostas em vídeo e os aprovados fizeram as gravações em vários locais, inclusive na Funcart. “A gente selecionou 29 atrações via edital e materiais que quiseram participar, independente de ser contemplados no edital, como alguns bailarinos do Ballet de Londrina e de uma produtora de São Paulo, a Devir Produções. O resultado são vídeos de uma hora, distribuídos em oito dias de exibições, em fevereiro e março”, conta João Ribeiro, produtor do Brisa.

Além do Serviço de Obras Sociais, a exibição dos vídeos também será feita para os frequentadores da Casa do Bom Samaritano, Casa de Passagem M.M.A., Repúblicas Feminina e Masculina e o Centro de Assistência Morada de Deus, todos de Londrina.

Uma brisa de possibilidades – Para Maria Edna Chagas Silva, assistente social do Centro Pop, o Projeto Brisa veio de encontro às necessidades da população em situação de rua. “Foi possível ver o engajamento deles. Eles se sentiam motivados em virtude de pertencer a um grupo. Este pertencimento foi tão significativo que alguns dos participantes passaram a compor o grupo como educadores e a trabalhar na arte educação. O engajamento nos ensaios, na participação na construção dos figurinos, nos espaços de apresentação, nas discussões do grupo, tudo gerou uma expectativa que começou a ocupar o espaço antes inacessíveis.”

Foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.