Skip to content

Nova coluna sobre Arquitetura & Decoração no  O LONDRINENSE

Por André Sell

Caros leitores e amigos d’O Londrinense,  vamos iniciar uma série bem interessante sobre Arquitetura aqui nesse espaço do jornal. Iremos falar sobre projetos, interiores, curiosidades e assuntos relacionados a esse tema tão interessante e que todos gostam.

Nossas colunas serão variadas, apresentando desde aspectos técnicos de um projeto até dicas de composição de ambientes, passando inclusive por sugestões de materiais para cada situação..

Enfim, vamos navegar juntos nesse mundo maravilhoso e tão criativo.

Arquitetura se origina do grego: ARCHI (mestre) e TEKTON (artesão). É a arte de organizar, planejar e criar espaços para os mais diversos usos de atividades humanas, sejam internas ou externas, já que temos também o paisagismo e urbanismo, dentro desse conceito.

Cabe ao arquiteto projetar dando personalidade aos espaços, atendendo as necessidades de cada lugar, além, claro, do aspecto estético da obra: arquitetura como sinônimo de beleza e técnica.

A área de Interiores é hoje a bola da vez. Todo mundo quer viver num espaço, seja residencial ou comercial, que seja bonito e agradável, mas o principal, com muito conforto.

O arquiteto não só irá propor as melhores soluções, como também deverá pensar nas condições físicas do terreno, a melhor posição referente à insolação, iluminação, ventilação natural ou artificial, os materiais de construção e outras variáveis que, bem pensadas, poderão fazer que a obra tenha o melhor custo/benefício na sua execução.

Muitos me perguntam sobre a execução das obras. O arquiteto é apto ao comando de todo processo construtivo como também, se for o caso, do acompanhamento técnico na obra, além de acompanhar o cliente nas escolhas dos materiais de acabamento, que muitas vezes é um drama para quem ainda não está inserido nesse mundo das especificações.

O arquiteto, numa comparação que aprendi ainda nos bancos da faculdade, seria um “maestro” numa orquestra: ele não toca todos os instrumentos, mas sabe como e quando cada um deve ser tocado, no ritmo e tom necessário para que o resultado seja harmonioso e agrade a quem puder “saborear” a obra.

Para ilustrar vamos ver uma obra que fiz aqui em Santo Antônio da Platina, aqui no norte do Paraná. O casal queria uma casa moderna e prática, com bons materiais e de fácil manutenção.

Também era o desejo uma casa moderna e sóbria, mas que se destacasse no condomínio, afinal era a realização de um sonho. Fomos felizes na proposta, pois aceitaram já o primeiro estudo, tanto a planta – divisão interna dos ambientes, como também a proposta estética, o estilo.

À partir daí foram feitos os ajustes, sempre necessários para chegar ao ponto desejado. Essa a parte que mais nos aproxima dos nossos clientes, vira uma relação de cumplicidade. A integração foi tamanha, que ainda durante a obra fomos chamados também para desenvolver o projeto de Interiores. Para nós, é tipo um prêmio. Vejam, para deleite, algumas fotos. A começar do terreno vazio, como eu vi na primeira visita ao terreno, e o resultado, com vistas diurna e noturna e algumas da parte interna.

Aqui fica a minha primeira contribuição esperando que se deliciem e aguardem novidades.

André Sell

Catarinense, formado em Arquitetura e Urbanismo no Rio de Janeiro e morador de Londrina há 3 décadas. Arquiteto por vocação, inquieto e curioso,   atua nas mais diversas áreas como projetos residenciais , comerciais e corporativos e Interiores. Foi presidente do CEAL, é atualmente Conselheiro do CAU/PR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná) pela região de Londrina pela terceira vez. Lecionou também em faculdades de Arquitetura, na graduação e na pós-graduação. Tem projetos, além do Paraná,  nos Estados de São Paulo,  Rio de Janeiro,  Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Foto: Acervo pessoal

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.