Fatos das políticas econômicas que mostram que estamos no caminho certo. Entenda

Por Cláudio Chiusoli

Sem ser partidário, já que não é a proposta da coluna, tenho um raciocínio de que deveria haver uma política e uma gestão do governo de “estado mínimo” que viesse mais para uma política de economia de mercado.

Qual definição do estado mínimo? Significa que o setor público teria uma intervenção mínima na economia e se concentrar em itens essenciais que proporcionem aos cidadãos uma melhor qualidade de vida, como políticas públicas, educação, saúde e segurança.

Uma coisa é certa, estamos enfrentando inflação global, especialmente um aumento nos preços do petróleo devido à guerra entre a Rússia e a Ucrânia e as consequências do aumento das taxas de juros. Mas acho razoável apontar que estamos na rota de uma recuperação econômica contínua de acordo com alguns indicadores.

Eis alguns exemplos robustos:

• A dívida pública do país caiu para 80,3% do PIB em 2021 e as previsões pessimistas do mercado estimavam dívida superior a 100% do PIB.

• O Produto Interno Bruto no Brasil (PIB), segundo o IBGE, cresceu 4,6% em 2021, superando as estimativas de mercado e de economistas.

• A balança comercial (exportações menos importações de produtos) apresentou superávit de US$ 61 bilhões em 2021.

• O Brasil registrou mais de 2,7 milhões de empregos formais em 2021, tendo recuperado todos os empregos perdidos durante a pandemia.

• Em 2021, os resultados das contas públicas ficaram em segundo lugar entre as 50 maiores economias do mundo e no topo entre as 20 maiores economias.

• O déficit primário, que é o resultado negativo das contas do governo excluindo juros da dívida pública, caiu de 10% do PIB em 2020 para 0,4% em 2021, o menor nível desde 2014.

• Mesmo com a recessão provocada pela pandemia, o Brasil tem apresentado, em diversos indicadores fiscais, resultados melhores em 2021 do que o previsto em 2018.

• No Ranking Doing Business (facilidade de fazer negócios), o país saiu da posição 124ª para 65ª que considera alguns quesitos como abertura de empresa, obtenção de alvarás, obtenção de crédito. Ao total são 10 quesitos.

• A realidade fiscal brasileira, apesar de ainda precisar de muito ajuste, vai na contramão de alguns analistas mais pessimistas e mostra que, apesar das medidas emergenciais que ainda foram necessárias em 2021, houve responsabilidade fiscal e melhora de diversos indicadores fiscais.

E tem mais informações e, assim, foco no otimista e pensamento positivo que tudo vai melhorar. O importante é não ficar refém de comentários negativos de quem não conhece a fundo o mercado que ouvimos por aí.

Fique por dentro. Boa semana. Gratidão!

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR.
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minhas redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

Foto: Pexels

Foto: Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.