Alta do preço da gasolina e consequências na economia, mas quem é o vilão? Entenda!

Por Cláudio Chiusoli

Tem alguns assuntos que as pessoas não entendem por desconhecimento e é necessário aprofundar no tema. No caso do combustível, muitos entendem como se o problema estivesse na condução da política econômica e na má gestão da Petrobras que, pelo contrário, saiu de um rombo histórico para gerar resultados positivos no seu negócio.

A verdade é que um dos principais motivos do aumento do preço da gasolina é a alta do preço do petróleo no mercado internacional. O barril do tipo Brent negociado em Londres é usado pela Petrobras para cálculo do preço da gasolina, cujo preço está em torno de US$ 100 o barril. Chegou a atingir a casa dos US$ 140. Resultado que afeta o preço global do combustível. E claro, refletindo na inflação de cada país.

Outro equívoco que cometem ao pensar que os postos estão ganhando muito dinheiro com isso, o que pode ser um pequeno exagero. Basta observar a composição do custo (em %) dos preços da gasolina na região Sul do Brasil:
• Preço de custo da gasolina comum: 30,8%;
• Preço de custo do etanol: 13%;
• Custo de transporte e margem de distribuição: 3,6%;
• Tributos Federais: 15,9%;
• Tributos Estaduais: 27,7%;
• Margem bruta de revenda nos postos de gasolina: 9%;
• Totalizando: 100%
Fonte: Auto Papo

E o pior, órgãos de fiscalização pressionam os empresários de postos de gasolina com multa alegando que praticam preços abusivos, o que não necessariamente seja o caso, pois a margem oscila entre 8% a 11%. O que há de errado nisso?

Conforme pesquisa realizada no dia 7 de março de 2022 pela Global Petrol Price, aponta que o valor médio do preço da gasolina no mundo em 2022 é de US$ 1,29 por litro. No Brasil, o valor médio do combustível é de US$ 1,28, que equivale a aproximadamente R$ 6,46 (na média global).

Veja alguns valores práticos nos países, de acordo com o Auto Papo:

País Preço por litro (US$) Preço por litro (R$)
Paraguai US$ 1,12 R$ 5,65
Estados Unidos US$ 1,17 R$ 5,90
Brasil US$ 1,28 R$ 6,46
Japão US$ 1,47 R$ 7,42
Alemanha US$ 2,18 R$ 10,73

No entanto, muito importante destacar que, esses valores não levam em consideração o poder de compra de cada país, que sabemos que no Brasil é bastante baixo comparado com o restante do mundo.

Como exposto, as diferentes políticas de preços implementadas por países ao redor do mundo se devem aos diversos impostos e subsídios impostos à gasolina, que possui fórmulas tributárias diferentes sobre o produto.

Então quem é o vilão da história? Fica a reflexão.

Por fim, consultando valores a receber no site do Banco Central, verifiquei que tenho um valor de R$ 1,35 para receber. Pena, que não dá para comprar um litro de gasolina.

Fique por dentro. Boa semana. Gratidão!

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR.
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minhas redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

Foto: Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.