Seu Dia a Dia – Entenda porque o poder de compra dos salários varia de cidade para cidade

No último artigo fiz referência ao valor do salário mínimo na Suíça, um belo salário, com capacidade de atender e suprir as necessidades básicas dos seus cidadãos, com um valor perto de R$ 24.500,00 enquanto no Brasil é de R$ 1.045,00.

Recebi diversos comentários sobre o tema abordado e o quanto ficaram impressionados com essas diferenças. E pensando nessa abordagem, achei muito adequado relativizar essa questão.

Então, deixo mais uma pergunta. Hipoteticamente, se uma pessoa que reside em Londrina tem um salário de R$ 8.000,00, terá o mesmo poder de compra para quem mora em uma cidade como São Paulo? Ou seja, quem mora na capital Paulista recebendo o valor de R$ 8.000,00, comprará as mesmas coisas?
A) Sim ou B) Não

Bom, então vamos a primeira questão. Os valores nominais são os mesmos, isto é, ambos tem o mesmo salário. Mas fica dúvida, será que é possível manter o mesmo padrão de vida e consumo?

Quem pensou na opção B, acertou. De fato, não é o mesmo valor de compra e padrão de consumo, e está coerente quanto ao raciocínio econômico e financeiro.

Como entendemos que não é o mesmo padrão de compra? A explicação torna-se simples na prática.

Começamos pelo custo de cada cidade. Alguns produtos como de supermercados, shoppings, feiras, talvez não tenham seus valores tão distantes quantos aos preços praticados.

No entanto, quando comparamos os valores de alguns serviços como as mensalidades escolares dos filhos, serviços da saúde, aluguéis e até mesmo o custo da diversão, faz toda e, às vezes, muita diferença.

Basta pesquisar na internet, por exemplo, enquanto por aqui em Londrina um apartamento de três quartos de médio padrão, dependendo da região, o imóvel pode ser encontrando para aluguel em torno de R$ 1.200,00 ou até por menos.

Já em São Paulo o valor pode chegar ao dobro do valor ou mais. E naturalmente, existem outras variáveis que interferem nos preços, como, padrão do apartamento, tamanho, região que está edificado, acabamento e outros.

E assim compreende que tudo fica relativizado. Por isso, entender o custo de vida de cada local, torna-se importante. E, no caso, em Londrina, já ouvi muitas vezes o relato que a cidade oferece um custo de vida bastante atraente quando comparado com outras cidades.

Fica a informação. Uma ótima semana! Gratidão

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR. Facebook: fb.me/claudio.luiz.chiusoli
Instagram: @claudio.chiusoli
Linkedin: https://br.linkedin.com/in/claudio-chiusoli-50819531
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube

Foto: Ketut Subiyanto no Pexels

Compartilhar:

Um comentário em “Seu Dia a Dia – Entenda porque o poder de compra dos salários varia de cidade para cidade

  • 13 de novembro de 2020 em 17:06
    Permalink

    Parabéns professor pela análise. É isso mesmo, o poder compra varia muito de uma cidade para outra. varia também de um pais para outro, veja o exemplo de nossos vizinhos Paraguai e Argentina.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *