Polícia instaura inquérito para investigar contrato da Sercomtel Iluminação com Energepar

Investigação avalia contratos com indícios de fraude, como direcionamento na licitação

Telma Elorza
O LONDRINENSE

Agora é oficial: O Núcleo de Foz do Iguaçu da Divisão de Combate à Corrupção do Paraná abriu inquérito para investigar possíveis fraudes no contrato da Sercomtel Iluminação, de Londrina, com a empresa Energepar Empreendimentos Elétricos. Este é o terceiro inquérito envolvendo a empresa Energepar, que também está sendo investigada por contratos fraudulentos com as prefeituras de Foz do Iguaçu e Santa Terezinha de Itaipu, na chamada Operação Luz Oculta.

A delegada Rita de Cássia Camargos Lira, responsável pelo inquérito, informou que foram encontrados indícios de fraude no contrato social da empresa, que apontam a constituição por meio de “laranjas”. “A gente está investigando se há envolvimento de funcionários ou servidores da Sercomtel”, disse. Segundo ela, tudo indica que a empresa foi constituída de forma a ocultar os verdadeiros proprietários ou origem dos recursos financeiros. “É o que parece que acontece nesse caso, quando a gente tem ali à frente uma pessoa que não tem condições de ter uma empresa daquela forma e não participa da empresa, o que foi o que chamou a atenção em Foz e Santa Terezinha”, explica.

Além disso, segundo ela, na análise dos editais com a Sercomtel também foram encontrados indícios de possíveis fraudes na licitação, como direcionamento, crime caracterizado na lei 8.666. “E como a gente já tem esses pré indícios dessa empresa que, pela constituição fraudulenta não seria tão idônea, passamos avaliar melhor os contratos”, explicou. Segundo ela, essas foram as situações que levaram a instaurar o inquérito de Londrina. “Eu não posso afirmar ainda que há envolvimento de funcionários, mas, a princípio, quando há direcionamento é para que uma determinada empresa ganhe a licitação”, diz.

Segundo a delegada, as investigações sobre a Sercomtel Iluminação ainda estão em fase inicial. “Vamos aprofundar agora. Quando a gente vê essa empresa, com essa constituição fraudulenta, ganhando várias licitações no Paraná, a gente sustenta que há ali uma organização criminosa instalada para fraudar este tipo específico de licitação, que é a venda de luminárias de LED, que é o que ela faz. Algumas licitações também contemplam a instalação”, diz. De acordo com a delegada, também serão investigados os produtos entregues. “Se houve essa fraude, o produto entregue foi o adequado, o que foi contratado? Atende todos os requisitos? Essa é uma avaliação que também será feita”, afirma.

Semana passada, uma empresa londrinense foi alvo de mandato de busca e apreensão dentro da Operação Luz Oculta. Essa empresa teria sido contratada pela Energepar para prestação de serviço em Santa Terezinha.

Segundo a delegada, outras cidades que fecharam contratos, há cerca de dois anos, de mais de R$ 5 milhões com a empresa também serão investigadas. Em Londrina, foi um dos maiores contratos fechados no Estado. Em 2018, a Energepar ganhou a licitação de R$ 30 milhões para fornecer o conjunto “braço galvanizado em aço e luminária de LED”. “Essa parte também será avaliada, para ver se deveriam ser objetos de licitações separadas”, afirma.

Em maio desse ano, a Câmara de Vereadores aprovou um empréstimo de R$70 milhões feitos pela Prefeitura para a Sercomtel Iluminação, com objetivo de transformar 100% da iluminação da cidade em LED. Um empréstimo feito em EURO, segundo o Conselho Municipal de Transparência e Controle Social (CMTCS) e feito à toque de caixa, com pedido de urgência.

Foto: Divulgação/Sercomtel Iluminação


Compartilhar:

Um comentário em “Polícia instaura inquérito para investigar contrato da Sercomtel Iluminação com Energepar

  • 18 de outubro de 2020 em 16:13
    Permalink

    O PROBLEMA, SENHORAS E SENHORES, EH ESTA EMERGEPAR. NA EMPRESA DE ILUMINACAO DE LONDRINA NÃO CREIO. BOA EMPRESA IMPLANTANDO LED EM TODA A CIDADE. EH DE CONFIANCA, EH NOSSA, EH DE LONDRINA

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *