Londrina: a cidade com o IPTU mais alto do Brasil

Segundo o site Meu Município, Londrina figura em primeiro lugar entre as cidades com maior IPTU do Brasil

Mirella Fontana e Telma Elorza
O LONDRINENSE

O site Meu Município é um portal 100% público e gratuito que organiza e disponibiliza de forma simples os dados dos municípios brasileiros. Ali tem todos os números sobre receitas e despesas de cada um, com dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e foi atualizado em
 em 19 de junho de 2019. O site mostra, inclusive, que Londrina tem uma despesa maior do que a receita, R$ 1.909.365 contra R$ 1.824.944 (em milhares de reais).

O site mostra também que o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Londrina é um dos maiores do Brasil. Isso se deve, principalmente pelo reajuste ocorrido no início de 2018, depois de que a planta genérica de valores do Município teve uma atualização aprovada pela Câmara de Vereadores no final de 2017. O aumento gerou muita polêmica pelos valores que os contribuintes foram obrigados a pagar: entre 400% e 1.000% a mais que em 2017.

Um manifesto, com mais de 30 mil assinaturas, foi entregue à Prefeitura e Câmara, pedindo a redução dos valores cobrados. A inadimplência naquele ano saltou de 15,9% para 24,5%, segundo dados da Secretaria Municipal da Fazenda entregue ao Legislativo. Cerca de 90 ações populares foram protocoladas na Justiça contra o aumento. Dois anos depois, em julho deste ano, o Tribunal de Justiça do Paraná derrubou três ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) contra o reajustes.

IPTU

Ao compararmos as receitas do município, Londrina surge como o IPTU mais alto em relação a cidades do mesmo porte. Com uma receita de R$ 242.3 milhões (dados de 2018), bem a frente da segunda colocada São José do Rio Preto que possui uma receita de R$ 211,2 milhões. A surpresa ér que a média é de R$ 131,6, milhões ou seja, quase a metade do valor cobrado em nosso município.

Gráfico de arrecadação do IPTU em comparação a cidades do mesmo porte

ISS

No entanto, a cidade, que se gaba por ter uma vocação para prestação de serviços, está muito atrás das outras e abaixo, inclusive, da média,
em arrecadação de ISS. A média é R$ 218,2 (milhares de reais) e Londrina aparece em sexto lugar comparada a outras 10 cidades, com R$ 208, 3.

ISS em comparação com outras cidades do mesmo porte

Segundo o site, Londrina também tem 19% a menos de arrecadação de ICMS, havendo queda ao invés de aumento no imposto sobre circulação de mercadorias fabricadas e comercializadas, o que nos dá o parâmetro de crescimento da cidade em negócios.

ITBI

Já, ao analisarmos o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis),  que é o tributo municipal que deve ser pago quando ocorre uma transferência imobiliária, Londrina está na quarta posição e acima da média com R$ 55,2 milhões.

Compartilhar:

4 comentários em “Londrina: a cidade com o IPTU mais alto do Brasil

  • 4 de setembro de 2020 em 00:00
    Permalink

    Londrina vive às sombras do que uma cidade já foi em evolução.
    Apos viver em Maringa, Cascavel, Toledo e Curitiba, 20 anos após frustro-me com a realidade miserável e decadente que aqui encontro.
    Triste claro, faço essas constatações. Não ha industrias, nem sequer há arborização, só prestação de serviços cada vez mais precárias. Não ha uma noção saudável entre o cidadão e sua cidade.
    A mentalidade do Londrinense se esvaiu e se dissolveu na dignidade perdida que a cidade já teve.
    Vejo só politicas assistencialistas oportunistas e um tal querendo ser prefeito com o filho – que vão demolir qualquer resquício de hombridade local.
    Acostumaram a população a que trabalhar não vale a pena. Pechinche… chore… peça grátis… mas e fazer acontecer? cadê? Onde o Londrinense esta aprendendo que trabalhar é digno? que deve exigir industria? incentivo? crescimento? Que ele, o próprio cidadão é agente de mudança? Ou será que o londrinense é isso apenas… um ser que prefere viver miseravelmente a ver mudanças? O amarelão endêmico tomou conta do local.

    Resposta
  • 4 de setembro de 2020 em 08:16
    Permalink

    Muito boa matéria, ATÉ QUE ENFIM um veículo de informação fala do assunto, parece proibido, mesmo que toda cidade clame por isso

    Resposta
    • 4 de setembro de 2020 em 10:58
      Permalink

      O Billy Bacana derrubou vários jornalistas por causa do IPTU. Podem negar a vontade, mas é verdade. Sem contar o bando de jornalistas que ele lotou na NCom, ou qualquer outro lugar, para achacar a oposição. Tem que levar TD mundo para o Distrito Policial. Isso que essa família merece: cadeia.

      Resposta
  • 4 de setembro de 2020 em 08:44
    Permalink

    Essa cidade é uma piada, esse país é uma piada.
    Nas eleiçoes desse ano alguém vai lembrar que foi esse prefeito e esses vereadores que aprovaram esse aumento e ainda tiravam a casa do prefeito da reta?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *