Energia solar: três casos

A respeito da publicação sobre investimento de instalações de placas solares, na semana passada (leia aqui) recebi espontaneamente três testemunhos que expressaram a satisfação com a experiência na aquisição e financiamento.

Em dois casos houve uma sinergia considerando os gastos da empresa e da residência. Observando isso, é oportuno comentar que atualmente podemos passar por uma crise energética e a iminência da bandeira vermelha da conta da energia elétrica, assim, vale a pena pensar nesse assunto.

Seguem os relatos com valores aproximados dos investimentos, parcelas e conta da energia de luz.

Caso 1:

Empresa do ramo alimentício e residência – Investimento: R$ 81 mil e 48 parcelas de R$ 2.310. Conta de luz (antes da instalação): R$ 2.700 e Conta de luz (Depois da instalação): R$ 450. Total da conta (parcelas + conta de luz depois da instalação): R$ 2.760

Caso 2:

Clínica médica e residência – Investimento: R$ 76 mil e 48 parcelas de R$ 2.300. Conta de luz (Antes da instalação): R$ 1.700 e Conta de luz (Depois da instalação): R$ 360. Total da conta (parcelas + conta de luz depois da instalação): R$ 2.660

Caso 3:

Somente residência – Investimento: R$ 20 mil e 60 x parcelas de R$ 481,00. Conta de luz (Antes da instalação): R$ 570 e Conta de luz (Depois da instalação): R$ 150. Total da conta (parcelas + conta de luz depois da instalação): R$ 631.

Nos três casos, enfatizaram que, dependendo da negociação, existem contratos de manutenção que varia de acordo com a quantidade de placas solares instaladas, no caso do exemplo 1 e 2, que foi usado para empresa e residência, o valor é em torno de R$ 1 mil / ano e, mesmo assim, afirmaram que valeu a pena.

Nesses casos, repare que acrescendo o valor da parcela do financiamento e o valor da fatura de energia após a instalação dos painéis solares, aproxima-se do valor pago com a fatura da energia elétrica antiga. O relato que recebi do exemplo 1 já foi quitado o financiamento e agora a conta de luz está na faixa de R$ 450 (antes era R$ 2.700).

Nos exemplos 2 e 3, são investimentos recentes, mas que devem se beneficiar em breve.

Isso significa que após o término do período de financiamento, considerando a manutenção anual, restará apenas o valor da conta de energia elétrica atual. E com certeza será beneficiado nos próximos 20 anos.

Se for o seu caso, para residência ou empresa, consulte uma empresa especializada.

Pense nisso! Fica a sugestão. Ótima semana.

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR.
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minha redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

Foto: Pixabay

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *