“Vivemos em tempos líquidos. Nada é para durar” (Zigmund Bauman, filósofo polonês) Queridinho da contemporaneidade, o filósofo polonês Zigmund Bauman (1925-2017) nada mais diz que verdades, um retrato do mundo em que vivemos. Sua famosa analogia compara a vida, as amizades, o amor e os relacionamentos ao líquido, no sentidoLeia mais

Compartilhar: