Sonho? Desejo? Objetivo? O medo lhe impede? Confira as 5️dicas que podem lhe ajudar

Por Maurício Chiesa Carvalho

Não conquisto nada! A pergunta é: O que você quer? Sonho? Desejo? Objetivo?

Muitas pessoas têm grande dificuldade em realizar objetivos, alcançar metas, produzir resultados desejados, satisfatórios e práticos na vida pessoal e profissional. Normalmente, essas pessoas ficam frustradas, tristes e até deprimidas e começam a questionar sua capacidade. Assim, começam a se perguntar: “o que há de errado comigo?”, “Por que não consigo realizar meus projetos e nem alcançar meus objetivos?”.

O Sonho pode ser definido como um conjunto de imagens/fantasias/pensamentos que se apresentam a mente durante o sono. É a manifestação do inconsciente e, para FREUD, a busca de um desejo reprimido/recalcado.

Desejo é a vontade do ter/realizar/conquistar algo. Reação das nossas vontades, impulsos do instinto, que quando realizado, geram prazer. Cuidado para seus desejos não prejudicarem seus sonhos. Sonho é algo mais profundo e de essência, para a vida toda.

O que então impede essas pessoas de prosperarem? Por que elas não conseguem alcançar suas metas e objetivos? Por que algumas pessoas conseguem tudo, de maneira aparentemente fácil e rápida, enquanto para outras tudo parece impossível?

Às vezes, uma pessoa que não conquista o que pretende e, também, tem certa dificuldade de compreender que não há nada de errado com elas. Tais pessoas não estão doentes, não precisam fazer mais nem um curso, e talvez nem precisem necessariamente de mestrado ou doutorado. Até porque muita gente possui muitas especializações e continua lamentando a sorte e encontrando dificuldade em realizar seus projetos de vida.

Não existe resposta fácil para essas perguntas, mas podemos observar alguns padrões, fatores que favorecem o sucesso ou o aparente fracasso.

Sonhos e desejos podem mudar? Sim!

Estão ligados ao nosso caráter, que é a soma de HÁBITOS, vícios e virtudes, qualidades positivas e negativas que determinam a nossa concepção do meio e do todo, sendo resultado da progressiva adaptação às condições deste meio. O caráter está em constante formação e possui ligação com as amizades, padrão de vida, pensamento.

Se não mudar caráter, continua recebendo a mesma coisa (Livro: PODER DO HÁBITO)

Queria um carro.. agora quero um avião.. amanhã quero um barco… o QUE QUERO?

Quando alinhado e equilibrado SONHO + DESEJO = ENERGIA para conquistar o que quero. Lembre-se: Quanto mais o OBJETIVO tiver ligação com seu propósito, mais energia positiva e possibilidade de conquista terás!

E se você não está alcançado, acredite, o maior entrave e dificuldade estão na falta de clareza e foco. Desta maneira, gera insegurança, medo e desmotivação simplesmente porque não sei nem o que quero. A expectativa vira necessidade que, não suprida, vira frustração/desprazer.

Entramos em LOOP e retroalimento que traz energias ruins e desisto/não vou atrás. Eis aqui a repetição das principais dificuldades para não alcançar o OBJETIVO. Não existe resposta fácil para essa “busca da conquista”, mas podemos observar alguns padrões, fatores que favorecem o sucesso ou o aparente fracasso. Assim, para ajudar você, separei 5 dicas especiais:

1 – O que realmente quero?

Qual seu propósito? Aqui, você também pode – se caso for – ressignificar suas crenças limitantes. Pessoas que, verdadeiramente, acreditam que vão conseguir alguma coisa, colocam uma infinidade de atitudes mentais e emocionais em ação que as favorecem e as impulsionam para a ação em direção da meta e objetivo desejados. Assim, o primeiro passo em direção à realização do seu objetivo é justamente estabelecer uma meta. Quando você quer usar um GPS ou mesmo um táxi, qual o seu primeiro comando? O destino. Se você não sabe para onde vai, qualquer lugar em que chegar pode ser bom, ou, pelo contrário, talvez não lhe satisfaça plenamente. Estabelecer as nossas metas é que o que nos projeta para novas conquistas, por isso esse momento é tão importante.

É desejo, meta ou imposição? Caso você tenha um desejo, faça um planejamento, um passo a passo sobre como você vai conquistar esse desejo e o transforme em uma meta. Caso tenha uma meta e não esteja conseguindo concluí-la, experimente novos métodos sobe definição de metas. Caso você identificou que tem uma imposição, identifique motivos que façam sentido e assuma a meta para você.

2 – Questionar a realidade (voar/ir para a lua/ganhar na megasena)? É viável ou exequível? 

Não conseguiremos chegar a esse estado sem antes transformar nossas crenças limitantes em crenças poderosas. Porque quando acreditamos com toda a força do nosso pensamento, quando temos zero dúvida, nada impede nosso avanço. Somos uma máquina humana de realização.

3 – A ecologia deste meu objetivo (pessoas e meio): Tudo conspira – positiva ou negativamente para algo.

Uma dica é escolher alguém com quem você se comprometa com sua meta e dar um feedback regular da evolução do seu planejamento para essa pessoa. Para saber se está avançando na direção certa, a meta é avaliada através de um critério de mensuração. Nesse caso, é importante estabelecer um indicador de performance, já que “quando a performance é medida, a performance melhora. Quando a performance é medida e reportada, a taxa de sucesso acelera”, como já dizia o escritor e líder Thomas S. Monson.

4- Trace um plano e monitore. Elabore, siga.

Defina suas metas, escreva-as de forma específica e se comprometa com alguém a discutir a evolução desse plano periodicamente. Estabelecer metas nos permite ter uma visão de longo-prazo e nos empodera no dia a dia com motivação.

5 – Tenha Inteligência emocional e espiritual: Evitar LOOP para os aspectos negativos e frustrações, para ser flexível/resiliente e com maturidade de rever o plano e não desistir.

inteligência emocional me permite julgar em que situação eu me encontro e me comportar apropriadamente dentro dos limites da situação. A inteligência espiritual me permite perguntar se quero estar nessa situação particular. Implica trabalhar com os limites da situação.

Pelo quociente emocional ou inteligência emocional é que percebemos ou melhor, sentimos o mundo, e é por intermédio dessa inteligência que temos a empatia, motivação, capacidade de reagir a dor ou prazer.

Mais recentemente começou a cogitar-se a hipótese de um terceiro “Q”, o QS (spiritual quocient) ou inteligência espiritual, sendo essa responsável pela solução de problemas de sentido e valor e pelo funcionamento eficaz do QI e do QE.

Seres humanos são seres complexos e essencialmente espirituais. Se olharmos apenas o QI e o QE, seja em conjunto ou separadamente, não conseguimos explicar a complexidade de nossa inteligência e tão pouco a necessidade que temos de encontrar sentido e valor no que fazemos.

Nossa inteligência espiritual é que nos dá capacidade de escolher, é por ela que avaliamos se um determinado caminho faz sentido ou não.

Atualmente, a maioria das pessoas tem enfrentado o que costumou-se chamar de crise existencial, que é a falta de sentido mais profundo na vida.

Passamos a nos questionar sobre nossas vidas, profissões, escolhas, padrões comportamentais, impostos ou não pela família e sociedade e com esses questionamentos houve um verdadeiro “bum” nas doenças de fundo psicológico mental.

Isso é reflexo de quando não temos as três inteligências funcionando juntas e se apoiando mutuamente.

A inteligência espiritual é a inteligência da alma, que nada tem a ver com religião ou religiosidade. Trazendo para uma metáfora que gosto de contar é como se as religiões fossem os rios que desembocam no oceano e a inteligência espiritual fosse o oceano.

A busca por sentido é a principal motivação da vida de uma pessoa.

Qual o significado da minha vida? Do meu trabalho? Do meu relacionamento? Por que estou estudando o que estudo? Por que trabalho ou fundei essa empresa? Por que estou lendo esse artigo?

A inteligência intelectual não é suficiente para responder essas ou outras perguntas, visto que racionalidade e nem mesmo o emocional são capazes de trazer o sentido mais profundo dessas questões.

Somente a inteligência espiritual é capaz de nos tornar conscientes dos nossos problemas existenciais e nos dá formas de solucioná-los, pois é daí que vem a nossa criatividade.

Desta maneira, o LOOP do pensamento será positivo. Conhece o livro O SEGREDO? Vale a leitura.

Foto: João Vanzo

Maurício Chiesa Carvalho

Administrador, Executivo de RH, psicanalista, consultor, docente e escritor. Conselheiro da Academia Europeia de Alta Gestão e um dos RHs mais Admirados do Brasil de 2021. Linkedin mauríciochiesacarvalho

Foto: Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.