Skip to content

Autoritarismo x Totalitarismo: o que tem essas ideológicas em comum?

Por Cláudio Chiusoli

Dando sequência às colunas anteriores e também por sugestões de leitores, abordo hoje sobre o que é Autoritarismo X Totalitarismo e cito essa frase:

“Uma diferença fundamental entre as ditaduras modernas e todas as outras tiranias do passado é que o terror não é mais usado como um meio para exterminar e assustar os oponentes, mas como um instrumento para governar massas de pessoas que são perfeitamente obedientes”.

Hannah Arendt – filósofa política alemã de origem judaica (1906/1975)

De fato, como política econômica e social, verifica-se que essas duas ideologias são conceitos que descreve diferentes tipos de regimes e sistemas de governo que são altamente controlados por uma autoridade central. Aqui está uma breve explicação.

Autoritarismo

      • Controle centralizado: o poder e a autoridade estão concentrados nas mãos de uma figura central ou de um pequeno grupo de pessoas. Esses líderes têm um controle significativo sobre o governo e as instituições estatais.

        • Restrições à participação política: a participação é geralmente limitada e a oposição política não é permitida ou é severamente restringida. As eleições podem ser realizadas, mas muitas vezes são controladas ou manipuladas para manter o poder nas mãos de líderes autoritários.

          • Respeito aos direitos civis: os cidadãos podem ter certos direitos civis, como a liberdade de expressão ou de religião, embora esses direitos possam ser limitados e restringidos.

        Alguns exemplos de regimes autoritários: incluem os governos da Coreia do Norte, Irã, Venezuela, Síria e Cuba.

        Totalitarismo

            • Controle Absoluto: o governo exerce controle absoluto sobre todos os aspectos da vida das pessoas, não apenas na esfera política, mas também no âmbito social, econômica e cultural.

              • Ideologia dominante: baseiam-se geralmente numa ideologia ou crença específica e procuram impor a população. Opiniões divergentes e ideias independentes são muitas vezes severamente punidas.

                • Repressão extrema: a repressão e o controle são usados para manter o poder. Isto poderia incluir a censura dos meios de comunicação social, a vigilância permanente da população e a violenta repressão de todas as formas de oposição.

              Alguns exemplos de regimes totalitários: na Itália, Benito Mussolini (1922); na União Soviética, Josef Stalin (1924); e Adolf Hitler, na Alemanha (1933) e atualmente, perto disso, a China comunista.

              Resumindo, tanto o autoritarismo como o totalitarismo envolvam um elevado grau de controle governamental. O autoritarismo permite níveis limitados de participação política e direitos de cidadania, enquanto, o totalitarismo é caracterizado por controle absoluto, domínio ideológico, repressão extrema e um só partido político.

              Fique por dentro. Gratidão!

              Cláudio Chiusoli

              Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR. Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minhas redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

              Leia todas as colunas de Economia no Seu Dia a Dia

              Foto: Freepik

              (*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

              Compartilhar:

              Deixe um comentário

              O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

              Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.