Skip to content

Marvel Super Heroes

A batalha pelas Joias do Infinito começou bem antes do que você pensa

A batalha entre os Vingadores e Thanos arrebatou os cinemas do mundo todo com “Ultimato” – o capítulo final de uma saga de 22 filmes que está prestes a quebrar todos os recordes de bilheteria. Mas essa história não é nova, já foi contada antes, bem antes, lá no século passado.

O ano era 1990 e Thanos dava início à sua saga em busca das Joias do Infinito. Depois de todas obter, no ano seguinte, começa a saga Infinity Gauntlet, que vai até 1992 nos quadrinhos da Marvel. Nesse meio tempo, a Capcom lançava o jogo que alavancaria uma das maiores franquias de todos os tempos: Street Fighter II – The World Warriors. Uma coisa levou à outra, e as duas empresas começaram uma parceria interessante com o arcade X-Men: Children of the Atom . Deu resultado, e o próximo fruto desse trabalho conjunto juntou os universos de games e quadrinhos de uma forma singular. Estamos falando de Marvel Super Heroes, de 1995.

A ideia era derivada daquela pergunta básica, mas essencial: numa luta entre este e aquele herói, quem venceria? Capitão América contra Homem de Ferro? Hulk contra Homem-Aranha? Está tudo ali no jogo.

Mais do que isso. No “modo história” o jogador avança por nove fases enfrentando os mais diversos oponentes – os mais conhecidos como os ditos acima e outros mais obscuros, como Shuma Gorath e Blackheart – para no final encarar literalmente seu destino contra o Dr. Doom e, por fim, vencer a batalha final contra Thanos

Uma das mecânicas mais legais desse jogo é a presença delas, as Joias do Infinito. As cores estão um pouco diferentes das que conhecemos no cinema, mas todas têm seus poderes, e quando ativadas dão certas vantagens aos jogadores.

Gaste quantas fichas forem necessárias até chegar no vilão final só para ver ele tirando todas as seis joias de você. A partir de agora, amigo, você está sozinho contra o vilão todo-poderoso mais vilão de todos os tempos. A mecânica da batalha acho que todo mundo já conhece: descer o sarrafo no gigante roxo e tentar ativar o poder das joias antes dele. Porque só assim (e às vezes nem assim) você consegue derrotá-lo.

Nunca viu essa verdadeira joia dos games? Quer matar a saudade desse clássico? Clica aqui e seja feliz. Achou uma máquina dessas aqui em Londrina? Chama eu pra gente tirar um contra!

Fotos: divulgação

Fábio Calsavara

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é BIO_CALSAVARA-2-1024x768.jpg

É jornalista e gamer raiz. Do tempo em que criança jogava fliperama em boteco de rodoviária.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.