Skip to content

Gatilhos Emocionais: você sabe o que são?

Por Alessandra Diehl e Rogério Bosso

Muitas vezes, acarretamos sofrimentos em nossa vida que, vira e mexe, reaparecem e nem nos damos conta do porquê essa situação acontece. Em situações como essa, podemos estar falando de gatilhos emocionais. Esses gatilhos estão tão presentes que podem causar sofrimento.

O que são e onde podem estar os gatilhos emocionais negativos?

Os gatilhos emocionais podem se apresentar de diferentes formas, podendo estar ligados a pessoas que passaram ou que ainda estão presentes na nossa vida, podem estar ligados a emoções e sentimentos ou até mesmo em palavras. Esses gatilhos acionam memórias negativas que estão ligadas a mudanças importantes no campo mental, como o humor e tomada de decisão, bem como no campo físico, podendo gerar dores no corpo. Outro ponto de alerta é que os gatilhos emocionais podem retomar traumas.

Quais são os gatilhos emocionais positivos?

Assim como os gatilhos emocionais negativos podem se apresentar de diferentes formas, podendo estar ligados a pessoas que passaram ou que ainda estão presentes na nossa vida, podem estar ligados a emoções e sentimentos ou até mesmo em palavras, os gatilhos emocionais positivos também funcionam da mesma forma, porém, inversamente, eles são capazes de alterar positivamente nosso estado de humor, trazendo benefícios e bem-estar. É importante que, da mesma forma como precisamos identificar os gatilhos negativos, que possamos identificar os gatilhos positivos, pois eles serão armas importantes no processo de criação de estratégias para lidarmos com os gatilhos negativos. Estar rodeado de bons amigos, familiares e realizar exercícios que tragam prazer é uma boa dica para cultivar os gatilhos positivos.

Quais sentimentos os gatilhos emocionais negativos podem desencadear?

Alguns sentimentos que vivenciamos no dia a dia, podem estar ligados aos gatilhos emocionais negativos e muitas vezes passam desapercebidos. Mas é importante ficarmos atentos a esses sentimentos para entendermos se eles estão ligados a algum gatilho emocional. A vantagem dessa percepção é podem criar estratégias saudáveis para lidar com esses sentimentos e, consequentemente, viver com mais qualidade de vida.

Bom, leitor, vamos então conhecer alguns sentimentos ligados a gatilhos emocionais negativos:

  • Sensação de descontrole;
  • Ansiedade;
  • Irritabilidade;
  • Picos de raiva;
  • Medo;
  • Tristeza repentina;
  • Sentimento de culpa;
  • Sentimentos de menos valia;
  • Alterações repentinas de humor;
  • Desconforto.

Qual a origem dos gatilhos emocionais?

Os gatilhos emocionais podem ter algumas origens, entre elas os traumas vivenciados na infância, relacionamentos amorosos nos quais as experiências negativas estavam presentes de forma constante, experiências negativas no convívio familiar e até mesmo vivências traumáticas no trabalho como, por exemplo, assédios.

Como criar estratégias para lidar com os gatilhos emocionais negativos?

  • Conheça seus sentimentos.

Os sentimentos são flutuantes, ou sejam, vão se modificar ao longo do dia, e identifica-los é um grande começo para encontrar estratégias saudáveis de como lidar com eles.

  • Seja paciente com você

As pessoas não se desenvolvem da mesma forma e na mesma velocidade. Cada um tem seu tempo para se desenvolver, dessa forma, é injusto com você se comparar com outras pessoas. Respeite seu tempo. O importante é estar buscando se desenvolver e aprender a lidar com suas emoções e sentimentos. Ser respeitoso consigo mesmo trará benefícios para sua saúde mental, além de ajudar a lidar melhor com os gatilhos emocionais negativos.

  • Divida os acontecimentos com seus amigos e familiares

Amigos e familiares estão em nossas vidas para que possamos compartilhar bons momentos, mas também para nos ajudar a passar por aqueles momentos não tão agradáveis. Dividir suas fragilidades com os amigos e familiares pode trazer benéficos, uma vez que eles poderão auxiliar a evitar situações que gerem gatilhos negativos, além de poder dar suporte quando necessário.

Fazer terapia pode ajudar a lidar com os gatilhos negativos e encontrar os gatilhos positivos?

Um psicólogo especializado em saúde mental poderá auxiliar na identificação de ambos os gatilhos, negativos e positivos. Durante o processo, ele irá, junto com você, identificar os gatilhos positivos e reforçá-los, bem como identificar os negativos e criar, novamente junto com você, estratégias de enfrentamento para que se tenha qualidade de vida. O processo de terapia traz resultados positivos e duradouros que se estenderão por toda a vida.

É preciso fazer uso de medicação para lidar com os gatilhos negativos?

Fazer uso de medicações para lidar com gatilhos negativos não é uma regra. No entanto, existem casos onde esses sentimentos impactam de forma mais intensa e acabam prejudicando a pessoa de realizar suas atividades de vida diária e a desempenhar seus papeis sociais e ocupacionais. Nesse caso, além de fazer a indispensável terapia, muitas vezes se faz necessário o acompanhamento com um médico psiquiatra que irá prescrever uma medicação adequada e irá orientar sobre como fazer o uso correto da mesma.

Alessandra Diehl – É psiquiatra em Londrina e atual presidente da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (ABEAD). Rogério Bosso – É psicólogo em Campinas e coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera de Campinas – Taquaral.

Foto: Freepik

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.