Pegadinha? Não compre gato por lebre…

Mudança na composição dos produtos tem levado muitos consumidores ao erro

Mirella Fontana
O LONDRINENSE

Queijo que não é mais queijo, sanduíche que só tem sabor, mas não leva o ingrediente, leite condensado que virou mistura láctea, chocolate que não contém cacau, são apenas alguns produtos que modificaram sua composição e por manterem suas embalagens praticamente iguais acabam confundindo e enganando o consumidor.

Até leite em pó mudou para composto lácteo. Será que o produto que você está levando para sua casa é realmente o que imaginava?

Parece queijo, é vendido como queijo, mas nem de longe é queijo!

Fique atento também com o queijo fake, que na verdade é uma mistura de gordura vegetal hidrogenada, amido modificado, água e aroma de mussarela. Exatamente, nem leite tem na fórmula e além de tudo podem prejudicar a saúde.

Confira na matéria do Canal Agro+ a diferença entre os dois:

Produtos Zero Lactose e Sem Glutém

Todo cuidado é pouco em produtos que podem causar alergia, como glutém e lactose. Produtos zero lactose podem conter leite, é o que mostra a organização Põe no Rótulo em sua página no Facebook:

Nenhuma descrição de foto disponível.

Muitos desses produtos são a base de leite, acrescidos de uma enzima (lactase) que quebra o açúcar do leite (lactose), não interferindo EM NADA nas proteínas, não sendo apropriados para alérgicos a proteínas do leite de vaca.

Outro alerta da organização é sobre produtos que afirmam ser sem glutém, “Se PODE CONTER TRIGO – ou outro cereal que contenha glúten – contém glúten.Isso porque, de acordo com a orientação da Anvisa na pergunta 55 do documento Perguntas e Respostas sobre Rotulagem de Alimentos Alergênicos, é preciso garantir a consistência entre as declarações de alergênicos e a de glúten. Assim, se houver risco de um alimento conter algum cereal que contém glúten, o alerta deve indicar CONTÉM GLÚTEN. Ainda a título de esclarecimento, a RDC 26/15, que cuida dos requisitos de rotulagem de alergênicos não prevê o uso do termo “traços” para reportar o risco de presença advindo de contaminação cruzada – até porque não se tem como saber se a contaminação foi ínfima ou robusta.Portanto, o correto é indicar PODE CONTER – sem falar em traços, maquinário ou coisas desta natureza.”

Pode ser uma imagem de texto que diz "ALERTA IMPORTANTE -06 =ミニニニニン SE PODE CONTER CEVADA, TRIGO E DERIVADOS, CONTÉM GLÚTEN! E o ALERTA PODE CONTER NÃO DEVE INDICAR "TRAÇOS"! PÕE NO RÓTULO ALERGIA alimentar Brasil"
Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.