Parabéns para mim!

Por Rogério Rigoni

Fala, meninas e meninos do ROCK!

Ontem completei 50 anos! Que demais, estou envelhecendo feliz. Casado com uma mulher maravilhosa, dois programas na rádio Antenazero.com “DNA Rock Paraná” e “DNA Rock Brasil”, mamãe morando com a gente, nossos dogs e cats, nossa casa. Se a gente pudesse pagar alguém para fazer as coisas para gente não precisar sair de casa, a gente pagava. Já usei muita porcaria, já me perdi por aí, fui em muito show legal, inclusive já falei de alguns em matérias passadas. Fui para cima e para baixo numa velocidade incrível, pixei muro, chutei lata de lixo, desliguei relógio de energia das casas, brinquei muito na rua, minha infância foi incrível!

Cai bêbado do quarto andar e não quebrei uma unha! Magoei muita gente, fui magoado. Liguei o foda-se milhões de vezes, menti muito, chorei muito, me rasguei por dentro várias vezes. Viajei muito, conheci lugares incríveis, já acabei com festa de família, com 13 anos entrei em coma alcoólico, as drogas um dia tomaram conta de mim, fui expulso de bar, apanhei e bati, na rua, escola, festas. Já dei muito trabalho para os meus pais e amigos de copo.

Sou um punk que acompanhou o movimento de longe, já vi muita gente boa e ruim parar de respirar. Amanheci na rua infinitas vezes, segunda-feira era o melhor dia para chapar o cabeção. Já dirigi bêbado, já subi com o carro no canteiro central de uma avenida qualquer.

Tomei geral dos “homi” algumas vezes, nunca fui preso, mas quase. Andei muito de bicicleta, cacei morcego com vara de pescar. Ganhei e perdi amigos. Hoje meus melhores amigos são minha esposa e minha mãe. Não tenho necessidade nenhuma de ir para bares, festas, festas de família, desabafar com alguém, estou tentando parar de fumar e vou conseguir!

Não vou em velório, nem choro pela morte de ninguém, talvez quem sabe um dia.

Amo música, aliás, sou viciado. Amo música pesada, mas estou aprendendo a escutar outras paradas. Ontem, quando eu estava escrevendo esta matéria, eu estava escutando Megh Stock, conhece? Não? Vai pesquisar.

Aprendi a dirigir com quatorze anos e só tirei minha carteira com 23. Já cai em blitz, sem camiseta, com uma corrente e um cadeado no pescoço e no banco do passageiro, 5 litros de vinho. O policial me liberou, junto com o vinho.

Amo animais, ainda não consigo ser vegano, mas é uma meta.

Detesto palhaço, mas respeito seu trabalho. Assisto ID para relaxar a mente, fim de semana eu jogo “FARCRY”. É legal por que você pode matar as pessoas e não dá nada.

Enfim, nesses 50 anos, eu fiz muita coisa, me arrependo de quase tudo. Mas só por hoje, não troco minha sobriedade nem minha família, por nada desse mundo! PAZ!

Durante muito tempo, minha vida foi o lado A de um disco de rock. Hoje curto muito mais o lado B.

Ótimo resto de semana a todos e…

BORA PRO ROCK!

Rogério Rigoni

FALA, MENINAS E MENINOS DO ROCK”! Assim começa o programa “DNA Rock Paraná e o DNA Rock Brasil, pela radio web Antena Zero de São Paulo! Sou um dos apresentadores e falo do que amo desde que me conheço por gente: múica! E se for autoral, melhor ainda! E já que não tive uma banda, me realizo falando e escrevendo sobre rock and roll! Punk de alma e de coração, vivendo em paz ! E…BORA PRO ROCK!

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.