Oscar 2022: os looks possíveis do tapete vermelho

Por Ana Paula Barcellos

Evento sempre tão aguardado por muitas pessoas, o Oscar esse ano deu mesmo o que falar. Menos pelas vitórias e vestidos, mais pelos acontecimentos envolvendo Will Smith e Chris Rock. Ator e comediante seguem em evidência porque, ontem, Smith anunciou que renuncia a seu lugar na Academia e isso gerou uma nova onda de comentários.

Existem debates muito importantes no centro de tudo o que aconteceu. É importante falar sobre isso, não é só mimimi. Mas eu, claro, vou dar uns passos atrás e me ater aos looks e falar um pouco sobre o glamour possível do tapete vermelho.

Tapetes vermelhos são a passarela do universo dos filmes. Muito do que é visto neles é para impressionar, inspirar, causar. É comum ver modelos muito cênicos, como eu chamo, mas também dá para tirar ideias e captar tendências – até porque as grandes estrelas do cinema costumam aproveitar a ocasião para vestir estilistas renomados ou apresentar criações das grandes apostas do momento.

Nesse ano, não vi nenhum modelo daqueles de, realmente, tirar o fôlego. Minha atenção foi capturada – como a de muita gente – pelo vestido verde esmeralda de Jada Pinkett Smith – e porque é realmente maravilhoso, chamou atenção muito antes do ocorrido – e pelo Schiaparelli da Maggie Gyllenhaal. Foi legal ver como ela usou um modelo da grife, que costuma ter looks bem ousados, com detalhes no estilo das joias corporais que a label vem transformando em uma de suas marcas registradas.

O Schiaparelli babadeiro da Maggie – Foto: Getty Images

Entre os destaques que separei para mostrar hoje, vários modelos realmente usáveis – inclusive no casamento daquela sua prima de Osasco. Peças que podem ser facilmente usadas do jeitinho que foram pensadas ou, ainda, adaptadas e que podem também inspirar outras versões e até mesmo outros looks. Apesar de, evidentemente limitada, ficou uma seleção bastante variada. E claro, você pode também fazer a “cênica” e surpreender com os modelos mais chamativos e ousados, quem disse que não? Saudades dos tempos em que eu fazia carão e ousava no modelão…

Amelie Zielber, com um modelo que é a minha cara – Getty Images

Fotos: Getty Images

Ana Paula Barcellos

Escritora, designer de joias artesanais, marketeira e pesquisadora de tendências. Trabalha com as marcas Pinacola e Ana Diana.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.