Novos hotéis parisienses de luxo para se deslumbrar

Por Chantal Manoncourt

Vistas deslumbrantes dos mais belos monumentos de Paris, terraços ajardinados, restaurantes gourmet, piscinas e spas, novos hotéis estão tomando conta da capital francesa para seduzir uma clientela sempre em busca de luxo e requinte. Conheça:

Intercontinental Paris Le Grand

Em 4 de maio de 1862, a Imperatriz Eugénie inaugurou o Grand Hôtel, localizado em frente à Ópera Garnier. Com os seus 800 quartos, oferece alojamento de luxo aos clientes que vêm descobrir aquela que é sem dúvida a capital mais visitada da Europa. Depois de 160 anos, após quatro anos de renovação magistral, renomeado Intercontinental Paris le Grand, o hotel oferece a mesma decoração grandiosa revisitada com um toque contemporâneo.


Foto:  Jerôme Galland 

Um telhado de vidro cobre o antigo pátio principal transformado em sala de estar com bancos de veludo, mesas de mármore e mesas de pedestal, móveis de mogno esmaltados com grandes postes de luz e palmeiras que oferecem conforto tão brilhante quanto luxuoso.

A obra-prima do hotel continua sendo o salão Opéra, um dos mais bonitos de Paris, com uma área de quinhentos metros quadrados. Uma decoração inalterada com pinturas trompe l’oeil, esculturas, espelhos gigantes e colunas entrelaçadas com folhagens douradas que, desde o baile imperial, continua a acolher as mais belas festas parisienses.


Foto:  Jerôme Galland 

Foto:  Jerôme Galland 

Foto:  Jerôme Galland 

Foto:  Jerôme Galland 

Escadas de época levam aos 458 quartos e suítes, alguns dos quais parecem acariciar os telhados da Ópera. Entre as muitas suítes, imperial, presidencial, Sarah Bernhardt, devemos mencionar a incrível suíte diplomática totalmente blindada com um impressionante sistema de segurança digno dos mais formidáveis agentes secretos! Mais agradável e convidativo, o famoso Café de la Paix, com notoriedade inalterada, oferece cozinha tradicional com uma deliciosa sopa de cebola

Madame Rêve  

Fachada do Hotel Madame Rêve, em Paris – Foto: Jerôme Galland

Este nome encantador, que significa Senhora Sonho, pressagia algumas surpresas muito agradáveis. Um projeto titânico e uma imaginação transbordante para instalar um hotel no último andar do antigo Correio Central, onde o proprietário Laurent Taieb decidiu “implantar um conto contemporâneo entre as paredes de um edifício icônico” com uma distribuição surpreendente de 82 quartos e suítes todos reunidos em um único andar de 7000 m2.

Entra-se por uma pequena porta íntima que leva a uma recepção decorada com mosaicos e um afresco como um convite poético a uma mudança de cenário. Então aqui está o vertiginoso Madame Rêve Café, que por si só já vale a viagem, onde você entra neste cenário histórico para saborear a cozinha mediterrânea.

Tetos de oito metros de altura, madeira de mogno, grandes janelas de sacada que se abrem para um terraço e um mergulho no Art Nouveau com poltronas e sofás inspirados em Louis Majorelle e Émile Gallé, lustres no estilo do arquiteto vienense Josef Hoffmann.


Foto:  Jerôme Galland 

Foto:  Jerôme Galland 

Foto:  Jerôme Galland 

Nos quartos, calorosamente vestidos em madeira, é francês chique com uma decoração em cores quentes onde predominam os tons de mel e castanho dourado oferecendo um conforto requintado. Todos eles desdobram uma dimensão elegante como uma Paris fantasiada entre um telhado de mansarda com uma vista majestosa de Saint-Eustache ou equipado com um pequeno terraço cercado por um belo jardim.


Foto:  Jerôme Galland 

La Plume, o restaurante panorâmico que abre para um pátio plantado com mais de 100 espécies diferentes, oferece cozinha original de inspiração japonesa. Mais alguns degraus a subir para adivinhar o mais recente presente da Madame Rêve, um terraço excepcional, com árvores e flores, no telhado para se embriagar infinitamente com as belezas da Cidade Luz.

Kimpton Saint Honoré


Foto:  Jerôme Galland 

Sua soberba fachada Art Nouveau, classificada como Monumento Histórico, ilumina o Boulevard des Capucines não muito longe da Ópera. Foram necessários sete anos de trabalho para transformar a antiga “Samaritaine de luxe” numa loja de departamentos, fundada em 1917, que manteve a sua actividade até ao final dos anos 1970.


Foto:  Jerôme Galland 

O designer de interiores Charles Zana imaginou uma decoração inspirada nos anos 1930 mantendo a emblemática grande escadaria, com corrimão de ferro forjado habilmente recortado e decorado no estilo Art Nouveau, ou mesmo os elevadores históricos, com cabines de madeira, elementos de época da loja de departamentos como tantos testemunhos de um passado extravagante e já findo.


Foto:  Jerôme Galland 

Os 149 quartos, com conforto aconchegante, são imaginados como um apartamento parisiense com varandas, grandes janelas e obras de arte cuidadosamente selecionadas. O restaurante Montecito, aberto para um grande pátio verde, oferece cozinha de inspiração californiana, enquanto no terraço Sequoia, o chef instalou um jardim de ervas aromáticas. A vista de 360° é deslumbrante sobre os telhados de Paris e seus mais belos monumentos emblemáticos que você não cansa de admirar enquanto saboreia deliciosos coquetéis.

Bulgari Hotel Paris

Foto: Bulgari

Localizado não muito longe dos Champs Élysées, no coração do Triângulo Dourado, o hotel Bulgari encontrou seu lugar neste bairro de luxo e moda. A fachada alta, recortada de vãos, impõe em todas as nuances uma linguagem arquitetônica com forte sotaque italiano, mas mantendo a pedra de Paris para o revestimento.


Foto: Bulgari

Longe de estar em oposição, é uma verdadeira mistura de culturas que encontramos entre o refinamento italiano e o know-how francês. Mármore, seda de parede, madeira de eucalipto envernizada: o melhor do artesanato italiano é enriquecido por colaborações com a excelência de artesãos franceses especializados em laca, marchetaria de palha e pergaminho.

Detalhes que podem ser encontrados no jardim florido do restaurante Il Ristorante, que retoma a pavimentação de pedra de um antigo castelo francês, mas oferece especialidades italianas maravilhosamente preparadas pelo chef Niko Romito. Nos 76 quartos e suites, descobrimos uma decoração clássica e luminosa, dominada por tons suaves de cor açafrão, enquanto um baú revela as suas surpresas ao albergar um mini-bar com uma seleção de produtos italianos.


Foto: Bulgari

Foto: Bulgari

Mas a verdadeira surpresa do hotel vem do incrível Suite Terraço  de 1000 m2 disponível em duplex com 2 quartos, sala de jantar, uma enorme sala de estar, saunas, terraços… e sobretudo um jardim privado de 600 m2. Uma dolce vita italiana que faz você sonhar… os outros clientes  podem se consolar na soberba piscina olímpica de 25 m de comprimento ou na piscina Vitality decorada com um mosaico idêntico ao das termas romanas.

Serviço:

Intercontinental Paris Le Grand, 2 rue Scribe, 75009 Paris

Madame Rêve, 48 rue du Louvre, 75001 Paris

Bulgari Hotel Paris,  30 avenue Georges V, 75008 Paris

Hôtel Kimpton Saint-Honoré, 27-29 boulevard des Capucines 75002 Paris

Chantal Manoncourt

Parisiense, arqueóloga e jornalista, apaixonada pelo Brasil, já escreveu vários livros sobre turismo brasileiro


Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.