Skip to content

VINHOS DA ÚMBRIA: Orvieto e Montefalco Sangrantino, 2 fantásticos

Falamos a semana passada sobre a Região da Úmbria. Agora vamos falar um pouco sobre dois dos vinhos fantásticos desta região: O Orvieto DOC e o Montefalco Sangrantino DOCG.

Orvieto DOC

Este é o vinho mais famoso da Úmbria, e representa 80% da área plantada na região. Os vinhedos que produzem o vinho são plantados em ambas as margens do Paglia, o rio que atravessa a cidade de Orvieto em direção ao Tibre.

Os solos e o substrato rochoso tão característico da zona contribuem não só para a qualidade do terroir local, mas também são adequados para a escavação de caves para a conservação do vinho.

Esta denominação é reservada exclusivamente para o vinho branco.

Abrange os tipos doce e seco, disponíveis nas versões básica ou superior.

Os vinhos são obtidos a partir de uma combinação de Procanico (Trebbiano Toscano) e Grechetto, que juntos representam pelo menos 60% da composição. Os restantes 40% podem ser constituídos por qualquer combinação de outras castas brancas, desde que autorizadas na província de Viterbo, por exemplo Canaiolo Bianco e Malvasia Toscana.

Os vinhos seguiram as tendências do mercado e hoje é um vinho seco, com aroma de pêssego, limpo e fresco e acidez moderada.

O estilo dourado e semidoce de Orvieto Abboccato ainda é produzido para consumo local. Alguns produtores elaboram excelentes versões a partir de uvas muito maduras atacadas pela podridão nobre (Botrytis cinérea), desenvolvendo características únicas de concentração e elegância.

Os mostos obtidos são muito açucarados, ricos em glicerina o que confere ao vinho um particular “untuosidade” com concentração de todos os componentes aromáticos.

LEIA TAMBÉM

Possui também uma subárea clássica, localizado ao redor da própria cidade de Orvieto e se estendendo ligeiramente para o leste, incluindo a área ao redor do Lago Corbara. Sua fronteira oeste segue a fronteira regional com o Lazio a poucos quilômetros de distância. Os vinhos produzidos aqui podem ser rotulados como Orvieto Clássico.

Montefalco Sagrantino DOCG

A denominação é reservada aos vinhos produzidos com uvas da videira Sagrantino em 100% de sua fórmula, cultivados em uma área que inclui terras no município de Montefalco e parte do território dos municípios de Bevagna, Gualdo Cattaneo, Castel Ritaldi e Giano dell’Umbria localizado na província de Perugia.

É uma área muito pequena com solos que se inclinam suavemente ao longo dos perfis montanhosos com altitudes desde 220 metros acima do nível do mar até 472 das mais altas colinas, guardadas por antigas aldeias medievais.

Vinho produzido em duas versões com envelhecimento prolongado

É um tipo de vinho para envelhecimento prolongado graças aos seus antioxidantes naturais e evolui até 15 anos.

Pode ser produzido em duas versões:

  • Seco
    • É submetido a um envelhecimento obrigatório de pelo menos 33 meses, sendo pelo menos doze meses em barricas de carvalho de qualquer tamanho.
    • A cor é um tinto rubi intenso, por vezes com reflexos violáceos e tendendo a granada com o envelhecimento.
    • O perfume é delicado, característico, que lembra amoras, ameixa e couro que combinam perfeitamente com a baunilha dada pela madeira.
    • O sabor é seco e harmonioso, macio e aveludado.
  • Passito
  • Além da secagem natural, é permitida a prática de controle de umidade, sendo proibido o uso de aquecimento.
  • A cor é vermelho rubi profundo, por vezes com reflexos violáceos e tendendo a granada com o envelhecimento.
  • O aroma é amplo, delicado, característico que lembra o de amoras e frutos vermelhos em compota.
  • Na boca é doce, harmonioso e agradável.

Vai perder a oportunidade de degustar vinhos que eram apreciados por papas e príncipes?

Um bom final de semana.

Fotos: freepik e de Valter Cirillo por Pixabay

Edmilson Palermo Soares

Enófilo, sócio proprietário da Confraria da Taverna, loja de vinhos e espumantes que traz novas experiências no mundo do vinho, estudioso e entusiasta, com conhecimento prático provando vinhos de mais de 20 países e diversas uvas desconhecidas do público em geral. Me siga nas redes sociais: no Instagram @contaverna, Facebook Confraria da Taverna e Linkedin

foto

Leia todas as colunas do Mundo do Vinho

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.