Por professor Renato Munhoz

Relacionar mulher e Meio Ambiente é reconhecer que várias dimensões ambientais estão relacionadas ao papel da mulher, sobretudo na defesa ambiental na sociedade de nossos dias.

As mulheres no mundo todo têm tido um papel preponderante na dimensão de luta contra a destruição ambiental, contra as mudanças climáticas e contra todas as catástrofes que envolvem a Mãe Terra.

Gostaria de, entre tantas mulheres importantes da causa ambiental, trazer à tona Ana Primavesi, Engenheira agrônoma, polonesa radicada no Brasil. Precursora e matriarca da Agroecologia e da Agricultura Orgânica. Desempenhou e desempenha até hoje papel de referência para aqueles e aquelas que buscam, na Agroecologia, a defesa ambiental de uma agricultura pautada na vida e na dignidade da terra. Ana, em seus quase 100 anos de vida, deixou um legado imprescindível e com certeza suas contribuições farão parte de toda a história da Sustentabilidade no Planeta.

Outra mulher estrangeira que fez da Amazônia sua casa e sua causa é Dorothy Stang, assassinada em 2005 por defender os povos da floresta. Em sua caminhada pelas terras amazônicas. Dorothy pregou o evangelho com a vida. Defendendo a floresta de pé. Promovendo projetos premiados e reconhecidos no mundo todo, de convivência com a mata, retirando dela o sustento, sem agredi-la. Sua voz e seu trabalho incomodou muito. Tombou em 12 de fevereiro de 2005. Sendo plantada no meio da floresta como parte integrante daquela casa a que sempre se dedicou.

São tantas “Anas” e “Dorothys” lutando todos os dias para que nosso planeta seja a casa de todos e todas.

A “Pacha Mama”, dos povos indígenas, é a Mãe Terra. Mulher que emana a vida e nos traz esperança e alimenta nosso corpo e nossa alma. Esta mãe que vem sendo agredida todos os dias pelos filhos que não reconhecem sua materna proteção.

Os povos indígenas sempre nos ensinaram que da terra viemos e dela somos filhos. Parte integrante desta mulher corajosa chamada Terra.

Talvez aí esteja uma chave para a luta ambiental. Enxergar o planeta como mãe, como mulher protagonista, sensível e empoderada. Que se levanta e nos provoca a repensarmos nossas atitudes em relação ao planeta.

Renato Eder Munhoz

Historiador e Teólogo, especialista em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Coordenador de Projetos do COPATI (Consórcio de Proteção Ambiental do Rio Tibagi).

Foto: Colagem/Renato Munhoz

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.