Skip to content

Frases que toda mulher negra (já) deve ter ouvido

A sociedade brasileira criou um imaginário pejorativo a respeito da mulher negra e vem perpetuando isso ao longo dos anos, sem, ao menos, se dar conta do que está falando e o porquê disso. E o pior: tais comentários são desagradáveis.

Nesta semana, aconteceu um fato comigo que me acionou para escrever a coluna. Mais uma vez, li um comentário recorrente em minha rede social e que tinha como mote a cor de minha pele.

Qual foi o comentário? “Nossa, você deve ser uma delícia na cama!”. Desculpe-me pela reprodução literal do comentário recebido em minha rede social, mas é preciso expor pessoas assim, com comportamentos que julgam normais e, o pior, elegantes, pois, afinal, o problema sou eu que não sabe receber um elogio.

A partir de tal premissa, resolvi elencar alguns estereótipos que toda mulher negra (já) deve ter ouvido ao longo de sua vida. Ah, e minha amiga, se você ainda não os escutou, prepare-se! Pois tamanhas deselegâncias ainda chegarão aos seus ouvidos.

TODA MULHER NEGRA SABE SAMBAR

Sério, eu não sei de onde vocês tiram essas coisas. Então, devo presumir, o seguinte: toda pessoa branca é racista. Nossa, nada a ver. Está vendo, é sobre isso. Toda generalização a respeito da mulher negra é, no mínimo, precipitada. Por isso, pare de falar coisas assim e sair rindo como um comediante de sucesso nacional.

TODA MULHER NEGRA É FOGOSA NA CAMA

Tal comentário é bem problemático. Sabe por quê? A “fama” de boa de cama é oriunda da escravidão, uma vez que as mulheres negras eram estupradas por seus senhores. Com isso, espalhou-se aos quatro cantos que a violência sexual enfrentada à época tinha (e ainda tem) relação com o desempenho sexual. Por favor, gente! No momento de total resignação, no Brasil, as mulheres negras não tinham como escapar de tais atos. Sendo assim, isso não é elogioso.

NEGRA DE TURBANTE É MACUMBEIRA

Não é segredo que o Brasil é um país que tem sérias dificuldades de entender que nem todas as pessoas querem praticar a mesma fé. Logo, há sujeitos que querem seguir religiões de matriz africana e devem ser respeitadas. O problema é que se costuma demonizar tudo o que é de África, principalmente, a religião.

Com isso, ao ver uma negra usando um turbante, alguns indivíduos se dirigem às mulheres como macumbeiras. E se forem? Qual o problema? Temos o direito à livre crença em território nacional. Bom, tentamos ter. Sem falar que a carga ancestral de um turbante é algo para uma próxima coluna. Coloquem seus turbantes na rua, mulheres negras!

A MULHER NEGRA É BARRAQUEIRA E NÃO SABE SE COMPORTAR

Ah, pronto! Agora, temos que ouvir qualquer coisa, ver nosso povo preto sofrer ameaças, morrer e ainda ficar quietinha. Esse estereótipo da mulher negra barraqueira, sem educação é apresentado, principalmente, em novelas e em algumas séries. Ou seja: o audiovisual contribui para deixar cristalizado tal afirmação acerca do comportamento das mulheres negras. Se por um lado temos a representatividade em destaque, por outro lado, ela precisa ser melhor trabalhada para ser apresentada para a sociedade, sem reforçar ideias negativas sobre as negras. 

“NOSSA, SEU CABELO É MACIO, NÉ”

Essa frase é quase um mantra. E ela costuma ser seguida por um “ posso pegar no seu cabelo?”. A questão aqui é esta: vocês saem por aí pegando no cabelo de todo mundo que encontram pelas ruas? Imagino que não. Pois bem, nosso cabelo gera curiosidade nas pessoas, que ao longo da história sempre falaram e o consideraram feio, desarrumado, volumoso demais. Logo, por ouvirem e imaginarem que o cabelo crespo é “duro”, pensam que ele não apresenta maciez. Muito pelo contrário, além de muito macio, nosso cabelo exige muita dedicação e cuidado, e, diferente do que muitos pensam, ele é extremamente sensível. Por isso, quer elogiar nosso cabelo? Faça isso com palavras que não remetem negativamente à nossa luta para assumi-los e usá-los em sua forma natural.

VOCÊ É UMA NEGRA DE ALMA BRANCA 

Socorrooooooooooooo! É sério que para legitimar a existência e os atos da mulher negra, é preciso compará-la, em algum aspecto, com as mulheres brancas? Gente, temos formações, lutas e crenças diferentes. Nossa individualidade precisa ser respeitada. Além disso, tal expressão é extremamente racista e precisa parar de ser proferida.

VOCÊ É UMA NEGRA BONITA

Vocês chegam a outras mulheres e dizem “Você é uma branca bonita”. Acredito, mais uma vez, que não. Não é necessário mencionar nossa cor para construir o elogio a respeito de nossa beleza. Quando isso é feito, seu comentário apresenta contornos racistas, pois, ao longo da história, a mulher negra nunca foi considerada um modelo de beleza, mas sim como exótica e peculiar. Não há nada de exótico em nossa beleza. Somos bonitas.

Espero, sinceramente, ao ler a coluna, que você repense acerca de seus comentários e comportamentos, pois ainda há tempo para a mudança. Até a próxima. Axé.

Quem é Viviane Alexandrino

Sou a Viviane, tenho 36 anos e atuo como professora de Língua Portuguesa em colégios da cidade de Londrina. Além da formação em Letras Português, pela UEL, e mestranda em Estudos Literários pela referida instituição, sou formada também em Jornalismo, profissão essa que exerci durante 10 anos antes de me apaixonar pela educação.

Foto: nathelly_cris por Pixabay

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.