MPAC-PAL encerra coleta de dados do Índice de Transparência

Coordenadores do movimento visitaram pessoalmente os 21 municípios da 17ª. Regional de Saúde

O LONDRINENSE com assessoria

O Movimento Popular AntiCorrupção “Por Amor a Londrina” (MPAC-PAL) já está com todos os dados dos 21 municípios do âmbito da 17ª. Regional de Saúde, da pesquisa sobre o Índice de Transparência e Governança Pública (ITGP). A coleta de dados foi feita com visitas in loco nos municípios e terminou em Cambé, nesta quarta-feira (18), data em que o MPAC-PAL completa 10 anos.

O ITGP é uma iniciativa de nível nacional da Transparência Internacional – Brasil que selecionou nove organizações, entre elas o MAPC-PAL, na avaliação de mais de 200 municípios de oito estados brasileiros. A Transparência Internacional – Brasil, por sua vez, está avaliando as ações do Poder Executivo nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, incluindo também órgãos do Poder Legislativo – o que abrange as 26 assembleias legislativas estaduais, a Câmara Legislativa do Distrito Federal, a Câmara dos Deputados e o Senado Federal. Toda a metodologia aplicada nos municípios da Regional foi desenvolvida pela Transparência Internacional – Brasil, que também deu suporte técnico ao MPAC-PAL

Francesca Amaral e Auber Silva Pereira, coordenadores do MPAC-PAL, foram os responsáveis pelas coletas de dados e entrevistas, cada um agindo separadamente para comparação de resultados posteriormente.  “Todos os 21 municípios que vistamos nos receberam com muito acolhimento, respeito e deram uma importância imensa ao ITGP e a Transparência Internacional Brasil. O MPAC-PAL foi recebido por prefeitos, secretários de Administração, secretários de Saúde, controladores, ouvidores e responsáveis pelo Departamento dos Portais de Transparência, entre outros”, diz Francesca. Tudo foi registrado e publicado nas redes sociais do movimento.

Foram avaliados os portais de transparência dos municípios de Alvorada do Sul, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Cafeara, Cambé, Centenário do Sul, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã, Jaguapitã, Jataizinho, Londrina, Lupionópolis, Miraselva, Pitangueiras, Porecatu, Prado Ferreira, Primeiro de Maio, Rolândia, Sertanópolis e Tamarana.  Também foi feita avaliação da existência de políticas públicas e legislações que promovam a transparência, participação cidadã e combate à corrupção. O objetivo é incentivar melhorias e colaborar com cada uma das prefeituras avaliadas para o avanço dessas agendas. 

Nos próximos passos da pesquisa, os dados serão tabulados e encaminhados às prefeituras com as respectivas notas. Todas terão oportunidade de questionar os resultados e notas obtidas. Ao final do período de recurso, serão encaminhadas às prefeituras as respectivas notas. O ranking total, no entanto, só será conhecido no lançamento nacional do ranking, que deve ocorrer no início do segundo semestre

Sobre o MPA-PAL

O Movimento Popular AntiCorrupção “Por Amor a Londrina”foi constituídohá 10 anos, no dia 18 de maio de 2012, em uma época em que o Município vivia uma grande instabilidade política. As primeiras reuniões do Movimento ocorreram com o objetivo de estabelecer formas efetivas de mobilização da comunidade e apoio ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), órgão este que iniciou todo o processo de investigação acerca dos escândalos políticos da cidade que culminou na cassação do ex-prefeito Homero Barbosa Neto. De lá para cá, vem fiscalizando as administrações municipais, participando ativamente do Conselho Municipal de Transparência e Controle Social e denunciando aos órgãos de controle externos – Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado do Paraná – todas as ações irregulares na administração pública de Londrina.

O fato do MPAC-PAL estar junto com a Transparência Internacional, cuja sede é em Berlim, Alemanha, é um reconhecimento do trabalho que vem fazendo na prevenção e combate à corrupção no Município de Londrina. “É uma honra para o movimento ser uma das nove organizações brasileiras escolhidas pela Transparência Internacional e a única do Paraná para avaliar o Índice de Transparência e Governança Pública nas cidades do âmbito da 17ª. Regional de Saúde. Isso é muito importante para consolidar todo esse trabalho que vem sendo desenvolvido”, explica Francesca.

Sobre a Transparência Internacional – Brasil A Transparência Internacional é um movimento global com um mesmo propósito: construir um mundo em que governos, empresas e o cotidiano das pessoas estejam livres da corrupção. Atuamos no Brasil no apoio e mobilização de grupos locais de combate à corrupção, produção de conhecimento, conscientização e comprometimento de empresas e governos com as melhores práticas globais de transparência e integridade, entre outras atividades. A presença global da TI nos permite defender iniciativas e legislações contra a corrupção e que governos e empresas efetivamente se submetam a elas. Nossa rede também significa colaboração e inovação, o que nos dá condições privilegiadas para desenvolver e testar novas soluções anticorrupção. 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.