Skip to content

Top 8 Brechós – Parte 2: saiba quais são os lugares mais legais da cidade para garimpar roupas

Por Ana Paula Barcellos

Fiquei superfeliz com os comentários que recebi sobre a coluna anterior. Muito legal saber que tem gente que já foi garimpar em alguns dos brechós citados! (Veja aqui). Esses lugares são mesmo como “minas de ouro” para quem quer encontrar roupas estilosas e de boas marcas sem gastar muito. E bora para a parte 2!

O brechó da Maeve Mendonça (@mbazzarbrecho) é de fazer qualquer brecholenta pirar. Dica da Telma, nossa editora, que já tinha avisado pra eu me preparar porque ao vivo o impacto seria ainda maior que pelo Insta! Quem avisa amiga é, né? O alerta fez todo sentido. A loja já ganhou meu coração e tem um acervo incrível, com peças realmente interessantes e diferentes, a seleção é excelente! Outro ponto que me ganhou – e eu considero um grande diferencial para brechós e lojas de ítens segunda mão – foi que ela não vende apenas roupas, mas também itens de decor e jogos de porcelana, por exemplo. É um bazar mesmo e dos bons. O contra? Se prepare pra gastar, vai com um dinheirinho a mais ou é sofrimento puro! Não tá podendo muito? Garimpa pelo Insta do brechó que é super bom também.

Outro que me foi apresentado recentemente e já é um queridão, é o Brunis Brechó (@brunisbrecho). Esse também foi dica da Telma (brecholentas unidas, né, amores?) e amor no primeiro garimpo. Me chamou atenção porque a primeira coisa que ela disse foi que lá costuma ter várias peças em tamanhos maiores. Touché, esse já é o grande diferencial! Nos outros você até encontra uma ou outra peça, mas variedade é bem difícil. E precisa, né? De loja tamanho P e PP essa cidade já tá cheia, ter roupa bonitinha que veste só Barbie não serve. Então já vale muito a pena só por isso! E a seleção é realmente muito boa, abri o Insta (o brechó é on-line com envio para todo o país) e a flechada foi certa. De cara já amei três looks. O contra: não tem loja física, sinto falta de passar de arara em arara, mas é possível conferir o Brunis como expositor de algumas feiras que acontecem na cidade.

O Reset (@reset.brecho) está há algum tempo já no centro de Londrina, mas há muitos mais na praça. A Larissa Machado (antes Laribrecho) foi uma das primeiras com brechó on-line com roupas descoladas do pós 2013, quando começou uma onda na cidade através do Enjoei. O Reset é um brechó de garimpo de roupas com “etiqueta”, mais grifadas mesmo. E já começo pelo contra: é caro. E você pode desfiar o rosário de justificativas pra mim, não cola. Sabe por quê? Roupa nova de etiqueta é um tanto como carro zero: saiu da loja, perdeu valor. Pode ser nova, estar com etiqueta, ter sido usada só uma vezinha, Ana, por alguns minutos, só pra ver como ficava! Não importa. E vou dizer: mesmo sendo com etiqueta, geralmente ficou parada um tempão em algum armário, tá? Então já adianto que o Reset é um brechó de nicho e com propósito específico. Você quer uma peça de uma marca específica que já não encontra na loja, uma peça que você usou até acabar e quer ver se encontra outra parecida, uma peça mais especial… Fica na Rua Fernando de Noronha, 302.

E fecho esse Top 8 com o 5av Brechó (@5avbrecho). Tem loja física e novidades no Stories do Instagram todos os dias. O acervo é um dos maiores e mais organizados da cidade: segundo as proprietárias, 4.000 peças. E esse é um grande diferencial porque a maioria dos brechós não consegue colocar em exposição todas as peças ou pelo menos manter de forma que possa ser vista e manuseada pelos clientes. E esse seria o ideal, mas também sei que na prática geralmente não é viável. A seleção é excelente, e esse é um brechó para encontrar peças diferentes, com toques especiais, para coordenar com as curingas que você já tem no guarda-roupa. Tem bom preço e uma variedade de tamanhos ok. O contra: também tem peças grifadas acima do preço, mas isso não chega a atrapalhar o garimpo. Fica na Rua Fernando de Noronha, 932, perto do Country Club.

Uma dica pra quem gosta de garimpar mas não tem tempo de ficar indo de brechó em brechó: tem várias feiras legais na cidade acontecendo mensalmente e com vários brechós como expositores: Feirão do MARL, Okupa, Criou… O legal de garimpar em feiras é que sempre tem banquinha de promoções com peças entre R$ 5 e R$ 15 e costuma rolar pechincha nas de preço maior, vale muito a pena! No último Feirão do Marl eu consegui 5 peças incríveis e em estado de novas por apenas R$ 40! E claro, tem outros brechós muito bons além desses. Toda semana descubro algum novo no Instagram. E você, gosta de comprar em brechós, tem alguma experiência de garimpo legal pra dividir? Conta pra gente! Mande um e-mail para anapbbarcellos@gmail.com

Ana Paula Barcellos

Viciada em botas, sacoleira e brecholenta, trabalha com criação de joias artesanais e pesquisa de tendências. Tem foto da Suzy Menkes na estante e escreve essa coluna usando pijama velho, deitada no sofá enquanto toma café com chocolate.

Foto: Pinterest

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.