Skip to content

Giro fashion: Confira os destaques da semana

Por Ana Paula Barcellos

Olha, eu faço o “giro fashion”, como eu chamo, tem alguns anos e ainda me surpreendo porque algumas semanas são brabas. A gente passa pelos principais sites, revistas, perfis e vem aquela sensação de “cê jura”?

Essa última semana de maio foi bem desse jeito. Eu inclusive recebi alguns links de gente me perguntando “é o que tem pra hoje, mesmo”? É, tem momentos em que parece que a inspiração e o bom senso saíram correndo. Mas sempre dá pra salvar algo, espia essas:

A primeira é, sem dúvida, a bota branca. Essa trend (bem anos 1960, diga-se de passagem) entre aspas, que já foi bastante polêmica e considerada atestado de cafonice e falta de bom gosto, anda aparecendo como puro suco fashion tem um tempo já. Vai e volta, ainda divide algumas opiniões, mas já está quase se firmando como item a se ter no guarda-roupas.

Não sou muito fã de calçados brancos. Acho que porque cresci em uma época em que ficavam mais restritos às noivas e profissionais de saúde, era inclusive bem difícil encontrar pares interessantes por aí, tirando uma ou outra sandália – que foi um dos poucos pares que tive nessa cor, além da bota da Xuxa em 1989.

Outro modelo na vibe do outono. Foto: Pinterest

Mas hoje já é possível encontrar exemplares estilosos por aí. Destaque para as botas com solado tratorado e estilo caubói, duas tendências quentes que se unem nesse inverno. Se juntar com os looks preto total ou branco total (veja aqui), pode sair looks muito interessantes!

Em seguida, impossível não citar as peças da Miu Miu que causam burburinho desde o começo do ano e essa semana voltaram a circular com mais força. Nem tinha falado delas ainda por aqui, simplesmente porque não me dizem nada, são do tipo “nhé”, e daqui um tempo ninguém mais vai aguentar ver. Sem contar que entram no rol das trends com cara de mal acabadas com intenção de polemizar (alô, Balenciaga!).

As minissaias e croppeds da grife parecem os suéteres e as calças dos anos 1970 do meu pai cortados, com cinto e tudo. É isso. Coisa de fashionista que passa e passa logo. Apesar de que certas fotos ficam, né? Sinto muito, Maísa.

E eu fecho esse giro com uma novidade que causou suspiros e desconfianças, justamente porque ainda é muito novidade. Mas que eu mesma acho interessantíssima: o vestido criado por Di Petsa com tecido que estimula o toque.

A peça, chamada Memory of Touch (memória do toque), viralizou no Twitter e é feita com couro sintético e foi projetada para reter marcas de calor: segura as impressões da mão, “de um abraço, um beijo”, como explicou Di Petsa. A estilista grega diz que a ideia é que as pessoas brinquem com as roupas umas das outras e se toquem mais, um convite à aproximação física no pós-pandemia e a estilista confeccionou também uma jaqueta com o mesmo material.

Claro, esse é o tipo lançamento que demora bem mais pra chegar pra nós, reles mortais. Mas é interessante pensar enquanto possibilidade de trend futura – e do tipo que eu espero ansiosa.

Ana Paula Barcellos

Viciada em botas, sacoleira e brecholenta, trabalha com criação de joias artesanais e pesquisa de tendências. Tem foto da Suzy Menkes na estante e escreve essa coluna usando pijama velho, deitada no sofá enquanto toma café com chocolate.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.