Minuto de silêncio do JN faz o Brasil parar

Apresentadores abriram edição calados, em protesto pelo Dia Nacional de Liberdade de Imprensa

Telma Elorza

O LONDRINENSE

A edição desta terça-feira (7) do Jornal Nacional (JN), da rede Globo, inovou na abertura e pegou o público de surpresa. Em vez de apresentarem as primeiras notícias, os apresentadores Renata Vasconcellos e Heraldo Pereira – que está substituindo William Bonner na bancada – fizeram um minuto de silêncio em protesto pelo Dia Nacional da Liberdade da Imprensa. Na sequência, Renata explicou: “Esse nosso gesto é para lembrar desse direito fundamental para a democracia”.

O gesto teve repercussão nas redes sociais, principalmente porque o JN é um dos maiores críticos da atual administração do País. Nas redes, muita gente atacou a postura do jornalístico e muita gente também defendeu. O que importa, no entanto, é que o Brasil é um dos países onde ser jornalista é ter uma profissão de risco, que vão de agressões à ofensas diárias.

E número de atentados à integridade física de jornalistas tem aumentado ano a ano, segundo os dados do relatório anual sobre violações à liberdade de expressão da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). O relatório apontou que, em 2021, apenas os casos oficialmente registrados em boletins de ocorrência somaram 145 de violência não letal contra ao menos 230 profissionais. A maior parte se constitui de ofensas (53 ocorrências). Depois, vêm as agressões, (34 ocorrências) e intimidações (26). Nas redes sociais, no entanto, foram quatro mil notificações POR DIA.

Um absurdo que, nos dias de hoje, continue acontecer das pessoas acreditarem que a culpa das más notícias é dos profissionais da comunicação. Parece que vivemos na época em que não havia jornais e TV e o mensageiros eram mortos porque as notícias que levavam não agradavam os soberanos. No entanto, por mais que queiram calar a imprensa, os fatos estão aí, ocorrendo. E sem a imprensa, você não saberia nada sobre eles.

Foto: Divulgação / TV Globo

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.