Skip to content

Prefeitura libera link para localização dos jazigos do Cemitério São Pedro

Objetivo do georreferenciamento do cemitério é facilitar a busca pelos jazigos, de diversas formas, como através do nome do falecido, data do óbito ou pelo número do jazigo

O LONDRINENSE com assessoria

Para facilitar o acesso dos visitantes aos jazigos do Cemitério Municipal São Pedro, localizado na região central, a Prefeitura de Londrina liberou, nesta quinta-feira (29), um link de acesso aos jazigos georreferenciados. Quem quiser conferir o local de sepultamento e mais detalhes pode acessar o site da Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf) ou clicar direto no link: https://acesf.londrina.pr.gov.br/buscador. O São Pedro é o cemitério mais antigo de Londrina e o primeiro a ser georreferenciado. A experiência obtida nele será utilizada como exemplo para os demais.

Cemitério São Pedro visto do alto

O objetivo do georreferenciamento do cemitério é facilitar a busca pelos jazigos, de diversas formas, como através do nome do falecido, data do óbito ou pelo número do jázigo. Assim, quem clicar no link verá diversos pontos vermelhos, e cada um deles indica um jazigo. Quando clicar em um dos pontos, uma janela contendo várias informações se abrirá, como o nome das pessoas sepultadas naquele espaço, o nome do concessionário responsável pelos cuidados do jazigo, a data do enterro, a quadra e o lote nesse cemitério.

Para que isso fosse possível, uma equipe da Gerência de Sistemas de Informação Geográfica de Londrina (Siglon) da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, uniu esforços com os servidores da Acesf para executar o trabalho pioneiro. Eles foram a campo fotografar com drones todos os jazigos e o espaço aéreo do cemitério, para unir as imagens com as informações obtidas nos bancos de dados da autarquia. Assim, foi possível fazer todo o processo de reconhecimento das coordenadas geográficas do local com as informações contidas nos mapas e em outras fotografias.

Sistema de georreferenciamento do cemitério sendo visto pelo celular

“Desde o início dos trabalhos, quando a equipe do Siglon falou sobre o georreferenciamento dos cemitérios, comprei a ideia e dei todo meu apoio. Isso vai revolucionar a busca pelos jazigos dos cemitérios, porque a pessoa interessada poderá ver a localização exata e as imagens recentes do local do sepultamento sem precisar sair de casa. Isso é mais facilidade para a população e servirá como mais uma ferramenta de trabalho para os servidores da Acesf, pois eles terão um banco de dados inserido no próprio mapa”, explicou o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia (SMPOT), Marcelo Canhada.

“Unimos os esforços entre os órgãos da administração pública, para conseguirmos esse sistema. A primeira vantagem é que ele nos ajudou a gerar relatórios dos jazigos que ainda não possuíam cadastro ou informação e, agora, poderemos avaliar aqueles que precisam de manutenção, controlar a execução das manutenções e reformas em todas as sepulturas e disponibilizar informação através dos mapas com imagens”, completou o superintendente da Acesf, Péricles Deliberador.

A gerente do Sistema de Informações Geográficas de Londrina (Siglon), Cinthia Mara Camillo, lembrou que os servidores da Acesf poderão, de tempos em tempos, verificar as imagens contidas nesse sistema, para notificar os concessionários que deixarem os espaços descuidados, alertando-os junto com as imagens do local. O mesmo deve ser feito em todos os cemitérios municipais de Londrina. “A DTI fez uma força-tarefa para obter as fotos dos túmulos e integrá-las com a base de dados da Acesf. Foi um trabalho árduo, que demandou bastante tempo, mas também servirá como base para os próximos cemitérios. Agora, já fizemos as imagens com drone nos Cemitérios Municipais Padre Anchieta e o João XXIII, que serão os próximos a terem o georreferenciamento”, pontuou.

Conduzindo os trabalhos desde o início, o geógrafo da SMPOT, José Luiz Alves Nunes, explicou que 6.225 jazigos foram mapeados pelo sistema, que foi o primeiro aplicativo a ser estudado pelo Siglon, sete anos atrás.

“É uma alegria ver o trabalho ser concluído um dia antes do início da minha aposentadoria. Principalmente, porque a equipe que começou o aplicativo é que a se reúne para terminá-lo. A partir de agora o link está disponível para a população e deve ser bastante usado, porque o Cemitério São Pedro é histórico. É o mais antigo da zona urbana e deve receber muitos visitantes, por causa do Dia de Finados, que é uma data de grande procura”, afirmou Nunes.

No futuro, esse sistema permitirá a disponibilização de consultas dos espaços dos cemitérios através do site da Prefeitura e, até mesmo, por meio de aplicativos para celular. Além desse trabalho, o Siglon vem sendo utilizado pela Prefeitura de Londrina em diversas áreas. Por meio de múltiplas ferramentas, os servidores das secretarias municipais e autarquias conseguem colocar novas informações, alimentando constantemente o sistema. Com a ajuda do mesmo, já foi possível aplicar procedimentos de atualização à Regularização Fundiária Urbana (REURB), ao Zoneamento Fácil, ao Estudo de Impacto de Vizinhança, aos procedimentos da SEMA e o inventário do patrimônio histórico-cultural do Município, entre outros.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.