Skip to content

Londrina reforça campanha contra a gripe com novo lote de vacinas

Lote com 35 mil doses permitiu reabrir a agenda de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde; até ontem foram aplicadas 178.439 doses em Londrina, que correspondem a 53,7% de cobertura vacinal do público-alvo

O LONDRINENSE com Assessoria

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), recebeu um novo lote com 35 mil doses de vacinas contra a gripe que permitiu reabrir a agenda de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), dando continuidade à Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza.

Recentemente, campanha foi estendida para toda a população. Com isso, todas as pessoas acima de seis meses de idade podem se vacinar contra a gripe, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  As doses estão sendo aplicadas nas UBSs, com exceção das unidades respiratórias, que atendem exclusivamente os casos suspeitos de Covid-19, e as unidades que vacinam apenas contra a Covid-19. A campanha seguirá enquanto houver estoque do imunizante.

Para receber a dose, é necessário agendar data e o horário da aplicação. Apenas na UBS da Vila Casoni o agendamento está sendo feito pela internet, por meio do Portal da Prefeitura (clique aqui para ser direcionado). Nas outras unidades o agendamento deve ser feito por telefone. (Clique aqui para acessar os telefones e endereços de todas as UBSs).

Foto: Vivian Honorato

No ato da imunização é necessário apresentar documento com foto e a carteira de vacinação, caso tenha. As crianças devem estar acompanhadas de seus pais ou responsáveis. A vacina da gripe é contraindicada para pessoas com alergia ao ovo ou ao látex.

O secretário municipal de Saúde de Londrina, Felippe Machado, ressaltou que é importante que as pessoas que ainda não se vacinaram contra a gripe aproveitem a oportunidade. “No caso das crianças, é fundamental que os pais e responsáveis garantam o direito sagrado que elas têm de tomar a vacina. O vírus da influenza é grave e que em casos mais extremos pode levar ao óbito”, ressaltou.

Como a vacinação contra a gripe coincide com a imunização contra a Covid-19, a recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações. Além disso, as pessoas que positivaram para a Covid-19 devem esperar quatro semanas do início dos sintomas ou da confirmação do diagnóstico para serem vacinadas contra a gripe.

A vacina ofertada pelo SUS é a trivalente, que protege contra as três cepas do vírus que tiveram maior circulação recentemente e são da linhagem A H1N1 e H3N2 e B/Victoria. A aplicação é em dose única, exceto para as crianças que receberem a vacina pela primeira vez. Neste caso, os pais ou responsáveis também precisam agendar a segunda dose.

Balanço parcial – Em Londrina, até o dia 20 de julho, foram aplicadas 178.439 doses, que correspondem a 53,7% de cobertura vacinal do público-alvo. A maior parte das doses (62.965) foi aplicada no grupo de idosos; seguido pela população em geral (57.287); crianças (25.768); trabalhadores da saúde (16.922); pessoas com comorbidades (6.972); professores (4.353); gestantes (3.123); puérperas (364); profissionais das forças de segurança (333); trabalhadores de transporte (143); população privada de liberdade (97); caminhoneiros (94); pessoas com deficiência (12); indígenas (4); profissional das forças armadas (1); funcionário do sistema prisional (1).

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.