Skip to content

IGC 2021 mantém UEL entre as melhores universidades avaliadas no país

Universidade permanece como a primeira estadual pública do Paraná e entre as cinco melhores estaduais em todo o país

Agência UEL

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) obteve conceito 3,72 no último Índice Geral de Cursos (IGC) referente a 2021, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com o objetivo de medir o desempenho das instituições de Ensino Superior do País. O resultado é praticamente igual ao anterior, divulgado em 2019, quando a UEL registrou nota 3,74. O IGC representa uma ferramenta para aferir a qualidade do Ensino Superior, calculada periodicamente e que considera a média do Conceito Preliminar de Curso (CPC) do último triênio, relativa aos cursos de graduação avaliados. 

Dados comparativos feitos pela Diretoria de Avaliação e Acompanhamento Institucional da Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan) demonstram que, com esse resultado, a UEL permanece como a primeira estadual pública do Paraná e entre as cinco melhores estaduais em todo o país. A UEL ainda aparece no grupo das 23 melhores Instituições de Ensino Superior Públicas.

Neste último levantamento do Conceito Preliminar de Curso, foram avaliados 22 cursos de graduação da UEL, dos quais dois (Música/Licenciatura e Química/Bacharelado) obtiveram o conceito máximo, nota 5. Outros 18 foram avaliados com nota 4, enquanto outros dois foram avaliados com conceito 3. No Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) 2021, a UEL aparece com dois cursos com conceito 5 (Filosofia e Design de Moda). Outros 15 cursos tiveram nota 4 e cinco, nota 3. 

Dados nacionais

O CPC e o IGC foram divulgados pelo MEC e Inep no último dia 28 de março. São dois dos quatro Indicadores de Qualidade da Educação Superior que fazem parte do ciclo de resultados calculados a partir do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). 

Do total de instituições que participaram desta edição, 87% são privadas e 13%, públicas. A maioria (71,4%) é composta por faculdades, seguida dos centros universitários (16,5%) e as universidades (10,1%). Por fim, estão os institutos federais e centros federais de educação tecnológica, que, juntos, representam 2% das instituições de ensino com o índice atribuído nesta edição. No total, foram avaliados 30 cursos de graduação, entre os quais 17 licenciaturas​.

Foto: Arquivo/UEL

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.