Skip to content

Campanha da rede municipal arrecada gibis para escolas rurais de Londrina

Materiais servirão para estimular fluência e gosto pela leitura; gibis novos e usados podem ser entregues na sede da Secretaria de Educação, até 7 de outubro

O LONDRINENSE com assessoria

A equipe de Língua Portuguesa da Secretaria Municipal de Educação (SME) iniciou, no final de agosto, uma campanha de arrecadação de gibis que serão entregues aos alunos das Escolas Municipais do Campo Trabalho e Saber, que fica no Assentamento Eli Vive I, Lote 274, e Egídio Domingos Brunetto, do Assentamento Eli Vive II, Lote 110, ambas localizadas no distrito de Lerroville. Podem ser doados gibis novos e usados até 7 de outubro, no departamento de Apoio Pedagógico de Língua Portuguesa da sede da SME, localizada na rua Humaitá, 900. A ação irá beneficiar 297 alunos, do 1º ao 5º ano fundamental, e da Educação Infantil, que receberão os gibis na Semana da Criança, antecedendo o Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro.

De acordo com a profissional de Apoio Pedagógico de Língua Portuguesa da SME, Jozélia Tanaca, a ideia é arrecadar pelo menos 300 gibis com a ação. “Já chegamos a cerca de 150, e estamos com a expectativa de receber muito mais. Esperamos que com a ajuda dos leitores, professores e demais pessoas que entendem a importância da leitura para o desenvolvimento das crianças, possamos chegar a pelo menos o dobro”, afirmou.

Tanaca explicou que a SME já fez pedido de compra de gibis para atender as escolas da rede municipal. “Enquanto eles não chegam, os gibis que conseguirmos arrecadar pela campanha vão trazer muita alegria e suprir a necessidade das crianças nessas unidades da zona rural. Ainda estamos planejando os detalhes de como será a entrega, mas nossa equipe pretende levar pessoalmente nas unidades”, afirmou.

Divulgação

A iniciativa começou a partir de uma formação para professores na penúltima semana de agosto. O professor de 5º ano da Escola Municipal Egídio Domingos Brunetto, Gilberto Martini, contou que as crianças da unidade gostam muito de gibis, mas os que tem na escola já foram lidos e relidos muitas vezes. “As famílias têm dificuldade de adquirir gibis novos, por ser na zona rural e não terem muitas bancas e livrarias próximas dos assentamentos. Quando começamos a arrecadação, decidimos expandir também para a Escola Trabalho e Saber, por ser da mesma região”, comentou.

Martini, que contou à equipe de Língua Portuguesa da SME sobre a necessidade de revistas em quadrinhos novas, revelou que existem hoje apenas cerca de 30 gibis na Escola Municipal Egídio Domingos Brunetto. “Desde o início do ano, comecei a passar a tarefa para minha turma, que é de 5º ano, de levar um gibi para casa todos os dias e, no dia seguinte, contar para a classe o que leram em casa. Mas agora, a turma já leu todos os gibis que temos, alguns, até várias vezes, e eles gostariam de conhecer novas histórias”, explicou.

O professor iniciou as tarefas com o intuito de combater os efeitos da pandemia, que trouxe dificuldades para o desenvolvimento da leitura e escrita dos estudantes. “Conversei com os pais no começo do ano, e eles têm colaborado com as leituras em casa. Hoje, as crianças já levam até dois gibis para ler nos fins de semana, e um por dia durante a semana. É algo que tem ajudado muito em sala de aula, na compreensão e escrita deles”, apontou.

As crianças já sabem que vão receber gibis novos e, segundo o professor, estão muito animadas. “Estão muito curiosos, é algo que chama a atenção. Na minha turma, eles gostam bastante de ler e conversar sobre gibis, principalmente da Turma da Mônica. Tenho certeza que eles vão ficar muito contentes quando as revistinhas novas chegarem”, contou.

Importância do gibi

Foto: Emerson Dias / NCom

A professora Jozélia Tanaca destacou o papel dos gibis na compreensão de diversas linguagens. “Histórias em quadrinhos articulam o texto com imagens, com marcas de movimento, sons, balõezinhos de pensamento e de fala, dentre outros símbolos. Além disso, incentivam a compreensão de sentidos implícitos por meio do humor e ironia, traz referências culturais, diferenciação entre discurso direto e indireto, tudo isso tem no gibi. É um material riquíssimo como recurso de ensino, por isso é usado como parte do currículo de Língua Portuguesa”, ressaltou.

O gibi ajuda também a desenvolver fluência na leitura de forma leve e atraente para as crianças. “No ‘Programa de Desenvolvimento de Leitura: Protocolos para Fluência de Londrina’, da SME, nós mostramos aos professores a importância de incentivar, tanto a leitura silenciosa, como em voz alta, para desenvolver a fluência e compreensão, que são essenciais para todas as disciplinas. Os gibis ajudam muito a treinar essas aptidões, entender a entonação de cada fala, pontuar o ritmo e tempo de cada parte da leitura, que são habilidades que as crianças vão usar ao longo de toda a vida”, citou.

Foto: Emerson Dias/NCom

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.