Londrina terá mutirão de vacinação contra gripe e sarampo neste sábado (30)

Vinte Unidades Básicas de Saúde da área urbana estarão abertas das 8h às 17h para aplicação das vacinas, sem agendamento prévio

O LONDRINENSE com assessoria

Para ampliar a cobertura vacinal contra o sarampo e a gripe em Londrina, a Prefeitura de Londrina realiza um mutirão de vacinação neste sábado (30). Das 8h às 17h, estarão abertas 20 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de todas as regiões da área urbana, para aplicação das doses (confira a lista abaixo). O atendimento será por livre demanda, ou seja, não será preciso marcar horário com antecedência.

No dia do mutirão, basta ter em mãos um documento pessoal de identificação (RG ou, em caso de crianças, certidão de nascimento) e, se possível, a caderneta de vacinação. O atendimento nessas UBSs será por ordem de chegada; e a dose contra o sarampo pode ser aplicada no mesmo dia que a vacina contra gripe, sem necessidade de intervalos.

Quem tiver comorbidades ou doenças crônicas e for receber a dose contra gripe, mas não faz acompanhamento na rede municipal de saúde, deverá ter em mãos também um laudo médico atestando a doença ou a receita dos medicamentos de uso contínuo.

A campanha contra influenza teve início em 2 de abril. Desde então, foram aplicadas 42.629 doses em idosos e 4.136 nos profissionais e trabalhadores de saúde. Este último grupo também registrou, da vacina contra o sarampo, 405 doses.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, Fernanda Fabrin, a finalidade da vacinação contra a influenza é prevenir o surgimento de complicações e óbitos, minimizar a carga viral da doença, além de reduzir sobrecarga sobre os serviços de saúde. “Já o intuito da vacinação contra o sarampo é interromper a circulação ativa do vírus do sarampo no país, minimizando a carga da doença, protegendo a população, além de reduzir a sobrecarga dos serviços de saúde em decorrência de mais esse agravo. Esta situação evidencia a necessidade de esforços para a interrupção da circulação viral e, assim, ser possível pleitear a recertificação como país livre do sarampo”, enfatizou.

A vacinação contra o sarampo está sendo feita em todos os profissionais e trabalhadores de saúde. A dose será disponibilizada também a todas as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, inclusive nas que estão com o calendário vacinal em dia. A vacina utilizada é a tríplice viral, que protege contra o sarampo, rubéola e caxumba.

O objetivo da Campanha de Vacinação contra o Sarampo é impedir novas ocorrências da doença viral, que é altamente contagiosa e pode levar a óbito. Após duas décadas sem nenhum caso do sarampo, em 2019 foram registrados 1.653 casos positivos e, em 2020, outros 428, em todo o Paraná. Este ano ainda não foram confirmados casos de sarampo no estado, assim como em 2021.

E a campanha contra a gripe irá lançar a segunda etapa, ampliando os grupos prioritários, neste sábado (30). Além de idosos e trabalhadores e profissionais de saúde, que já estão sendo imunizados, as doses passarão a ser aplicadas também em: crianças de 6 meses a menores de 5 anos; gestantes e puérperas; professores; pessoas com doenças crônicas e comorbidades; pessoas com deficiência permanente; profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo, rodoviário e de passageiros.

Nesta segunda etapa, a imunização contra a gripe também será estendida aos integrantes das Forças Armadas, funcionários do sistema prisional, pessoas em privação de liberdade, adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa.

Este imunizante contra influenza é a vacina tetravalente, ou seja, ele protege contra os subtipos da Influenza A (H1N1 e H3N2) e um subtipo da Influenza B. De dezembro de 2021 a março de 2022, o estado do Paraná confirmou mais de 2 mil casos e 118 óbitos provocados pelo vírus.

Dados – A estimativa de população integrantes dos grupos prioritários para a vacinação contra gripe, em Londrina, é de 30.910 crianças de 6 meses a menores de cinco anos; 5.603 gestantes e puérperas; 102.577 idosos; 20.384 pessoas com morbidades e doenças crônicas; 9.847 professores; e 16.764 pessoas com deficiência permanente, entre outros.

No total, o público-alvo estimado na cidade é de 211.660 pessoas, e o objetivo é imunizar 90% dessa população para atingir a cobertura ideal contra o vírus influenza.

UBSs que estarão abertas para o mutirão de sábado (30): 

Região Leste:
Armindo Guazzi – Avenida São João, 4.321
Marabá – Rua das Goiabeiras, 385
Lindóia – Rua das Maritacas, 1.800

Região Sul:
Cafezal –  Rua Abraham Lincoln, 65
Itapoã – Rua Benedito José Theodoro, 258
União da Vitória – Rua Dezenove de Abril, 55
Eldorado – Rua Tertuliano, 800
Piza – Rua Veneza, 546

Região Oeste: 
Panissa – Rua Ginástica Olímpica, 195
Santiago – Rua Aracy Soares dos Santos, 100
Alvorada – Rua Poços de Caldas, 85
Santa Rita – Rua Ângelo Gaiotto, 150

Região Central:
Guanabara –  Rua Montevideo, 605
Centro – Rua Senador Souza Naves, 754
Vila Casoni –  Avenida Dez de Dezembro, 580

Região Norte:
Parigot de Souza –  Avenida Saul Elkind, 4.255
Padovani – Rua André Buck, 585
João Paz – Rua Francisco Marques de Oliveira, 800
Aquiles Stenghel – Rua Vergílio Perin, 815
Milton Gavetti – Avenida Humberto Puiguari Coutinho, 360

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.