Skip to content

Cinco dicas para ter um orquidário em casa

Ter belas orquídeas em casa parece que é para quem tem dom. Mas não é. Qualquer pessoa pode ter um orquidário em casa e cuidar delas facilmente

Telma Elorza

O LONDRINENSE

Orquídeas são as flores mais maravilhosas do mundo, minha opinião. Lindas e com um certo ar selvagem, enfeitam e alegram qualquer ambiente. Meu sonho sempre foi ter um orquidário em casa, mas sou muito desligada para cuidar de plantas. Como elas não miam, latem, cacarejam ou se manifestam de alguma forma, acabo matando todas, por falta de água, principalmente. Mesmo assim, estou sempre procurando dicas de como fazer um orquidário. E reuni aqui algumas dicas do que aprendi, ao longo do tempo. Confira:

Foto: Telma Elorza

1- Espaço

Não é preciso ter um grande quintal ou área. Em cada metro quadrado, é possível colocar até 10 orquídeas. Isso significa que pode fazer um orquidário numa parede da sua casa ou apartamento. Nesse caso, pode fixar as plantas em treliça, paletes, vasos de parede ou até uma estrutura metálica como suporte. Dizem que as estruturas de ferro galvanizado são até melhores para plantas, mas eu não sei porque.

2 – Luminosidade

É importante que as plantas recebam sol, mas não a ponto de prejudicá-las planta. Tipo perto de uma janela onde possa receber sol da manhã, por exemplo, e que deixe entrar uma boa luminosidade.

Quem tem quintal, pode montar seu orquidário um canto exposto e montar uma estrutura simples com uma tela de sombreamento por cima, se pegar sol o dia todo. Mas devem ser cor preta ou tipo reflexiva.

Foto: Telma Elorza

3 – Vasos

As orquídeas não requerem vasos especiais. Podem ser usados os mais variados tipos de vasos, até mesmo os de plásticos – mas com furos embaixo. De preferência, use vaso de barro, pois possui uma melhor drenagem e é mais poroso. Se o vaso tiver furos na lateral, é melhor para a planta. Se for usar os vasos de fibra de coco (coxim), observe apenas se é moldado com resinas naturais, pois as sintéticas podem prejudicar as raízes. Observe também que os vasos não devem ser muito grandes. Se a a planta precisar ser remanejada, escolha um seja apenas um pouco maior que o anterior, tipo dois pontos acima. Por exemplo: passar de um vaso com diâmetro de 10 cm para um de 12 cm. Se o vaso for muito maior, isso atrasa as plantas, porque a planta vai aumentar suas raízes sem, normalmente, brotar novas flores.

4 – Rega

Na hora de regar as plantas é preciso cuidado. A maioria das orquídeas se adaptam bem ao clima brasileiro e precisam ser regadas uma vez a cada dois dias ou uma vez por semana. Para checar se sua planta precisa ser molhada, basta colocar um palito de sorvete a mais ou menos 2 cm de profundidade no substrato: se o palito sair úmido, não regue; se sair seco, pode regar.

Caso escolha vaso de plástico, use menos quantidade de água E também evite colocar prato embaixo na hora da irrigação, para evitar que a raiz encharque e apodreça. É melhor deixa escorrer bem, antes de colocar o vaso em cima do prato ou no cachepô.

Em quintais, é possível elaborar um sistema simples, com mangueiras furadas, para irrigar sem encharcar de água. Uma amiga minha, com suas orquídeas maravilhosas penduradas num muro que recebia sol de manhã, criou um sistema em que uma mangueira (que ela furou todinha) presa por presilhas na parede borrifa água pelo tempo que ela quer. Funciona que é uma maravilha.

Foto: Telma Elorza

5- Adubação

A adubação é o segredo para ter flores maravilhosas. As orquídeas, de modo geral, precisam de cerca de 13 diferentes nutrientes para manter uma vida totalmente saudável, sendo os mais importantes o Nitrogênio, o Fósforo e o Potássio.

E, embora muita gente prefira usar adubos orgânicos (como farinha de sangue, farelo de algodão, emulsão de peixe, esterco e lodo de esgoto), eles funcionam melhor no verão. Os químicos funcionam o ano todo e são mais rápidos. Existem vários no mercado, portanto a escolha é grande. Independente de qual seja o escolhido, o ideal é que siga corretamente as instruções da embalagem para não ter problemas.

Foto: Pexels

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.