Grafiteiros iniciam murais sobre diversidade cultural no viaduto próximo à Rodoviária

Trabalhos iniciaram no dia 23 e serão concluídos na sexta (27); sétima intervenção do projeto Caminhos do Graffiti conta com a participação de 12 alunos que integraram as oficinas da iniciativa

O LONDRINENSE com assessoria

A diversidade étnica e cultural é o tema da sétima e última intervenção do projeto Caminhos do Graffiti, realizada desde ontem (23) no viaduto localizado no cruzamento das avenidas Dez de Dezembro e Leste-Oeste, próximo à Rodoviária de Londrina. Contando com a participação de 12 alunos que integraram o ciclo de oficinas teóricas e práticas do projeto, a ação é coordenada por seis grafiteiros que fazem parte do coletivo CapStyle: Carão, Thiagu Agu, Korneta, Napa, Huggo Rocha e Kenia. Também participam os artistas londrinenses Ecoarte e Narizinho, assim como o rolandense Jota Dias.

Foto: Vivian Honorato – N.Com

Para esta ação, não houve a realização prévia de oficinas teóricas. Os trabalhos práticos iniciaram na segunda-feira (23), com a preparação das paredes do viaduto para a atividade e, desde hoje (24), as pinturas estão sendo executadas, tendo previsão de conclusão para a sexta-feira (27). Os murais planejados incluem representações de pessoas das etnias afro-brasileira, indígena e nipônica, bem como outras ilustrações alusivas à ideia de diversidade.

O grafiteiro Carão, que é um dos coordenadores da iniciativa, frisou que os 12 alunos participantes terão a oportunidade de criar seu próprio painel no pontilhão, apresentando os resultados de seu aprendizado. De acordo com ele, o projeto Caminhos do Graffiti tem sido muito positivo para os artistas londrinenses. “Tivemos a oportunidade de trabalhar com um suporte diferente e de grandes dimensões, que são os viadutos. Isso nunca tinha sido feito em Londrina, e tudo correu de maneira tranquila. Destaco, também, o bom desenvolvimento dos alunos do projeto; alguns deles já estão praticamente formados, e em breve estarão executando seus painéis em Londrina”, disse.

Foto: Vivian Honorato – N.Com

O projeto Caminhos do Graffiti é realizado em parceria entre a Prefeitura de Londrina – através da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) –, a Associação Londrinense de Circo (ALC) e o Coletivo Capstyle.

Conforme o coordenador do programa Fábrica – Rede Popular de Cultura e assessor executivo da SMC, Valdir Grandini, a diversidade – tema da última intervenção nos viadutos – é uma das áreas prioritárias para as políticas culturais em Londrina.

“Temos buscado promover a diversidade em Londrina, através do estímulo às diferentes linguagens e manifestações artísticas, em todas as regiões da cidade. Além disso, é importante que a diversidade seja representada pelas artes, enfocando segmentos como os povos indígenas, os afro-brasileiros, as mulheres e a população LGBTQI+, pois isso é uma forma de promover os direitos humanos e a democracia. Esses são, inclusive, alguns dos eixos estabelecidos na 10ª Conferência de Cultura da Cidade de Londrina, e por isso é muito bom que os artistas do projeto Caminhos do Graffiti estejam alinhados a essa proposta”, salientou.

Ainda segundo Grandini, a Secretaria Municipal de Cultura está trabalhando para viabilizar uma nova edição do projeto Caminhos do Graffiti para ilustrar novos viadutos em Londrina.

Foto: Vivian Honorato/N.Com

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.