Skip to content

Navegando pelas ondas das Classificações de Jogos

Por Robson Moretão

Você já se perguntou o que exatamente significam todas essas classificações indicativas nos jogos? Afinal, será que um pré-adolescente de 10 anos pode realmente mergulhar em um jogo classificado para maiores de 12 anos? Prepare-se para uma jornada pelo intricado mundo das classificações de jogos, onde vamos explorar todos os detalhes por trás dessas indicações.

LEIA TAMBÉM

Quem decide essas coisas?

As classificações de idade nos jogos não são determinadas por uma única entidade, mas sim por uma variedade de sistemas em todo o mundo. Na Europa, o padrão comum é o PEGI (Pan European Game Information), enquanto nos Estados Unidos, Canadá e México, é o ESRB (Entertainment Software Rating Board) que estabelece as regras. Outros países, como Alemanha, Rússia, Austrália e Japão, têm seus próprios sistemas de classificação. Cada um desses sistemas tem seus critérios específicos para atribuir as classificações, o que pode levar a diferenças significativas entre os países.

Desvendando as classificações dos jogos

A classificação de jogos varia de país para país, por causa das diferenças culturais. Eles devem ter descrições que detalham o conte´´udo do jogo.
Fonte: PEGI

As classificações indicativas por idade vêm acompanhadas de descrições que detalham o conteúdo do jogo, incluindo elementos como linguagem inapropriada, violência e temas adultos. Vamos dar uma olhada mais detalhada em como essas classificações são interpretadas:

  • Para Todas as Idades (3+): Jogos com essa classificação são considerados adequados para todas as idades e não devem conter nenhum conteúdo que possa assustar crianças mais novas. Exemplos incluem Just Dance e FIFA.
  • Para 7 Anos ou Mais (7+): Esses jogos são recomendados para crianças a partir de 7 anos e podem conter violência leve e cenas um pouco assustadoras. Exemplos incluem Minecraft Dungeons e Plants vs Zombies.
  • Para 12 Anos ou Mais (12+): Indicados para crianças a partir de 12 anos, esses jogos podem apresentar violência mais realista. Fortnite e Sims 4 são exemplos comuns desta categoria.
  • Para 16 Anos ou Mais (16+): Esses jogos são destinados a adolescentes mais velhos, com violência mais explícita e possíveis referências a tabaco, álcool ou drogas ilegais. Ark: Survival Evolved e Destiny 2 se encaixam nessa categoria.
  • Para 18 Anos ou Mais (18+): Reservados para adultos, esses jogos podem conter violência extrema, linguagem vulgar e temas adultos como atividade sexual e uso de drogas. Exemplos incluem Grand Theft Auto V e Fallout 4.

Por que tudo varia?

As diferenças nas restrições de idade entre os sistemas de classificação refletem as diferentes normas culturais e sociais de cada país. Por exemplo, um jogo pode ser considerado adequado para adolescentes em um país, enquanto no outro é classificado como adulto devido a diferenças nas sensibilidades culturais.

The Sims 4 é um exemplo de um jogo com classificações etárias diametralmente opostas em diferentes países: dos mais suaves (3+) aos mais restritos (18+). Enquanto a maioria dos sistemas de classificação concordou que era adequado para adolescentes, na Rússia, é para adultos porque o jogo permite aos jogadores criar casais do mesmo sexo e brigar com parentes. Mas a Alemanha, por exemplo, adotou uma visão totalmente diferente: os reguladores alemães consideram The Sims, com sua ausência de violência realista, adequada para pessoas mais jovens.

Escolhendo o game certo para os moleques

Na hora de escolher um jogo para crianças, é importante considerar mais do que apenas a classificação indicativa. É essencial entender os motivos por trás da classificação e investigar o conteúdo do jogo. Assim, você pode tomar uma decisão informada sobre o que é apropriado para seu filho. Além disso, jogar junto e utilizar ferramentas de controle parental podem ajudar a garantir uma experiência segura e adequada para a idade.

Navegar pelas classificações de jogos pode parecer uma tarefa complicada, mas com o conhecimento adequado, é possível fazer escolhas conscientes sobre o que é adequado para cada faixa etária. Lembre-se sempre de considerar o conteúdo do jogo e envolver-se ativamente na experiência de jogo do seu filho para garantir uma diversão segura e saudável.

Robson Moretão

A aprovação do marco legal dos games pelo Senado trouxe alguns benefícios para o mercado e gamers. Saiba quais.

Um maluco por games desde sempre – há mais de 30 anos! Sou fissurado em histórias incríveis, desafios “impossíveis” e gráficos realistas. Aqui, na minha coluna, vou falar sobre o avanço desta indústria fantástica e seus desdobramentos. Ah, e se quiser ficar por dentro das últimas novidades dos games e e-sports diariamente, cola comigo nas minhas redes sociais: TwitterTiktok, e Instagram

Foto principal: IA Bing

Leia todas as colunas sobre Games

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.