ExpoGame reúne tecnologia, agronegócio e games

SRP traz o segmento gamer para a ExpoLondrina em busca de soluções tecnológicas para o futuro do agronegócio

O LONDRINENSE com assessoria

Os games estão tomando conta do mundo real. Já há alguns anos, o mercado gamer deixou de ser apenas um passatempo de molecada. E se antes da pandemia o crescimento deste segmento já estava acelerado, agora este é um setor bilionário, que movimenta cinco vezes mais dinheiro que o cinema e a música juntos.

Para se ter uma ideia, em 2021, os games movimentaram 126 bilhões de dólares no mundo todo. Os dados da Nielsen Games, empresa que monitora este mercado, apontam um crescimento de 12% em comparação com o ano de 2020.

Quando se olha para o mercado de games no Brasil é possível perceber a mesma tendência: em 2019, ano anterior à pandemia, o país tinha um público de 81,9 milhões de jogadores. Dois anos depois, já com o impacto da Covid 19 e da quarentena, havia uma população de 92,4 milhões de jogadores ativos. E a tendência é que esse público continue a crescer.

O Brasil é o principal mercado gamer da América Latina e o 12º país no mundo que mais fatura com games, graças a números bastante expressivos. De acordo com a Nielsen Games, em 2021, o mundo gamer brasileiro faturou impressionantes 2,3 bilhões de dólares.

A região norte do Paraná está alinhada a essa nova onda tecnológica que culmina no mercado de games. Londrina é conhecida como um importante berço de desenvolvimento de startups e empresas de tecnologia.

Segundo o Arranjo Produtivo Local (APL) de Tecnologia da Informação e Comunicação, em 2020 estavam registradas cerca de 2.246 empresas de tecnologia na região que compreende desde Cornélio Procópio até Apucarana. Um setor que emprega cerca de 35 mil funcionários.

A tecnologia desenvolvida aqui chama a atenção de grandes corporações mundiais. Uma das negociações de maior destaque foi a incorporação da Oníria (empresa londrinense de simuladores virtuais, serious games e soluções de gamificação) pela Gestum, que tem como sócios os fundos Warehouse Investimentos e Spectra.

O exemplo mais recente é o da Oktagon Games. Também londrinense, essa é uma startup de jogos para dispositivos móveis. Há poucos dias, a empresa foi comprada pela desenvolvedora multinacional de videogames Fortis, recém-criada como parte do grupo de resorts e cassinos Las Vegas Sands.

A Arena Games na ExpoLondrina

Atenta ao potencial regional e à movimentação no mercado tecnológico, a Sociedade Rural trouxe para a feira deste ano uma grande novidade: a Expo Games, uma arena de 1600m2 com grandes atrações com o objetivo de aproximar os participantes aos conceitos de inovação e tecnologia do universo gamer.

O coordenador da Expo Games, Renan Salvador, explica que a decisão de trazer os games para a ExpoLondrina foi tomada depois de muita conversa. “Nós fomos estudando, fazendo reuniões e entendemos que fazia muito sentido montar essa arena de games aqui na feira. Fazer essa disrupção de trazer os games para dentro da maior feira de agronegócios da América Latina e juntar tecnologia, agronegócio e games. Além do entretenimento, queríamos fazer essa conexão com o adolescente que joga, para ele visualizar que o que ele usa como entretenimento pode ser a sua profissão no futuro, tanto como influencer, narrador ou pró-player, quanto como desenvolvedor de simuladores para o campo ou gameficação para o agronegócio”.

O projeto inédito, idealizado e desenvolvido pela BBL, empresa one-stop-shop especializada em games e eSports, conta com diversas atividades e experiências voltadas para todas as idades e amantes dos mais diversos games. A arena tem uma área Free to Play para jogos Mobile, PC e Console com grandes títulos como o lançamento New State; além de PUBG: Battlegrounds; CS:GO; Just Dance, entre outros.

“Há 60 anos, a ExpoLondrina movimenta o agronegócio brasileiro e com a premissa de aliar a tecnologia a oportunidades. A BBL desenvolveu o projeto da Expo Games para fomentar o segmento gamer e levar um público ainda mais conectado para a feira, que irá criar conexões genuínas e valores endêmicos com este grande evento”, explica Leo De Biase, co-fundador da BBL.

Um dos maiores atrativos da Expo Games é a liga escolar, voltada para alunos da região metropolitana de Londrina, tanto de escolas públicas quanto particulares, que tenham no mínimo 14 anos de idade. O objetivo é dar espaço para os apaixonados pelos eSports darem o primeiro passo para ser um pró-player. O torneio terá premiação total de R$ 5 mil reais e 25 mil diamantes (prêmio ingame) para os vencedores.

A Expo Games segue durante toda a ExpoLondrina, das 10h às 22h. Na programação, opções para gamers de todos os tipos: iniciantes ou profissionais. Sempre de olho no futuro, pensando em oportunidades dentro do agronegócio. “Queremos quebrar paradigmas. O nosso público alvo não é quem está hoje à frente das fazendas, a gente está trazendo para a arena a nova geração que vai assumir o posto desse pessoal do agronegócio de hoje. Estamos preparando o caminho para fazer essa conexão e a juventude entender que o agronegócio tem muita oportunidade para ele fazer o que faz aqui no game, no meio do campo, para o agronegócio ser mais produtivo e mais eficiente”, finaliza Renan Salvador.

Ídolo e fã

E a Expo Games faz a alegria da criançada. O pequeno Enrico Rossi Pacheco completa 11 anos de idade nesta segunda-feira (4). O presente veio antecipado, no sábado (2), quando a mãe dele, Ana Beatriz Rossi, trouxe o filho para conhecer. É que o filho, fã de futebol, encontrou-se com seu ídolo, o youtuber Muca Muriçoca, que o convidou a subir ao palco e pediu conselhos ao garoto sobre o jogo Fifa.

Muca Muriçoca e Enrico – Foto: SRP

“Fiquei muito feliz porque ele é um ídolo e nunca se sabe quando a gente vai encontra-lo por aí. Eu sempre acompanhei ele na internet, as piadas, o show”, conta Enrico, que, antes de descer do palco, perguntado pelo próprio Muca Muriçoca, respondeu sinceramente o que tinha achado do jogo: “Ele [o Muca] joga bem para quem fala que joga mal. Mas, para quem joga bem, ele é muito ruim”, disse o garoto, arrancando risos da plateia.

A mãe dele, Ana Beatriz Rossi, conta que matriculou o filho no futsal quando ele tinha 3 anos de idade. Desde os 5 ele acompanha o Muca pelo Youtube. E foi a primeira vez que encontrou-se pessoalmente com o ídolo. Antes da performance do youtuber, uma das atrações da Expo Games, os dois tiraram uma foto e Muca percebeu a desenvoltura do garoto.

A Expo Games é um verdadeiro palco deste entretenimento, com atrações únicas vinculadas aos maiores títulos do segmento, com tendências do universo. Diversas atividades serão realizadas como desafios, palestras, campeonato interescolar com premiações, quiz gamer, cosplay, entre outras agendas, além da presença de convidados e apresentadores de renome do universo dos games.

Foto: Rei Santos/SRP

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.