Estado orienta municípios sobre atendimento à população em situação de rua no frio

Orientações são da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. Entre as medidas está o encaminhamento aos serviços de acolhimento, distribuição de cobertores e agasalho aos que não quiserem ir ao abrigo e garantir atendimento, inclusive, aos que estão de passagem pelo município.

Agência Estadual de Notícias

A Secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio da Coordenação da Política da População em Situação de Rua, do Departamento de Direitos Humanos, orienta os municípios do Paraná para a adoção de ações de preparação e preventivas para atender a população em situação de rua com a chegada do frio. Entre as ações está o encaminhamento, aos serviços de acolhimento, de todas as pessoas que aceitarem essa medida.

Os municípios também são orientados a providenciar cobertores e agasalhos para serem distribuídos àqueles que não aceitarem ir para o serviço de acolhimento, fornecer roupas e agasalhos adequados para as baixas temperaturas, bem como luvas, gorros, meias de lã, cachecol e roupas quentes, tanto para os acolhidos, como aos que permanecem nas ruas.

As medidas de proteção e acolhimento à população em situação de rua incluem locais que fornecem banhos quentes gratuitos, para os que vivem no município ou que estejam de passagem. Há também a vigilância permanente, principalmente durante a madrugada, com buscas nas ruas, para não correr o risco de mortes pelo frio durante a noite.

O serviço de acolhimento deve ofertar dispenser de álcool em gel em todos os seus cômodos e incentivar o uso para assepsia das mãos, e máscara se houver necessidade, com o objetivo de manter a higiene e prevenção de possíveis doenças.

A Coordenação da Política da População em Situação de Rua da Sejuf orienta, ainda, que o Serviço de Acolhimento mantenha a higienização dos espaços de uso, banheiros, dormitórios, lazer, bem como as roupas de cama e colchões utilizados pelos usuários. Há também toalhas de papel para secagem das mãos, a fim de evitar o compartilhamento de objetos que possam estar contaminados.

Para Dulce Darolt, coordenadora Política da População em Situação de Rua, é fundamental manter o índice zero de mortes que o Paraná obteve no inverno de 2021. “Isso será possível se todos os setores envolvidos nas ações de acolhimento se empenharem da mesma maneira que fizeram no ano passado. Vivíamos uma situação ainda mais crítica dado ao momento agudo da pandemia da Covid-19. Nosso compromisso é com a preservação da vida e nossa disposição é total neste sentido”, ressalta Dulce.

A população paranaense pode participar das ações de acolhimento às pessoas em situação de rua doando agasalhos e cobertores através da campanha Aquece Paraná, registrando casos de moradores de rua expostos ao frio através dos canais competentes, que são os órgãos de assistência social dos municípios, e do telefone 190, da Polícia Militar.

Também é possível o registro diretamente a Coordenação da Política da População em Situação de Rua da Sejuf. O contato é o e-mail ciampruaparana@sejuf.pr.gov.br.

Foto: SEJUF

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.