Skip to content

Emprego cresce no Brasil e PR mas não na RML

Marcos Goroski Rambalducci (*)

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, o emprego formal no Brasil apresentou expansão em julho de 2019, registrando saldo de 43.820 postos de trabalho, equivalente à variação de 0,11% em relação ao estoque no mês anterior.

Esse resultado decorreu de 1.331.189 admissões e de 1.287.369 desligamentos. No acumulado do ano de 2019, foram criados +461.411 empregos, com variação de +1,20% do estoque.

Paraná

Em julho, 21 Unidades Federativas (UF) registraram variação positiva no saldo de emprego formal. O Paraná apresentou um saldo positivo de 571 postos de trabalho com carteira assinada, variação positiva de 0,02% em relação ao mês anterior.

RML

O CAGED aponta que o estoque de emprego formal totalizado nas cinco principais cidades da Região Metropolitana de Londrina (RML), no mês de julho/2019, apresentou saldo negativo de 209 postos de trabalho, resultado de 8.823 contratações e 9.032 desligamentos. 

Das cinco cidades consideradas, somente Ibiporã e Rolândia apresentaram saldo positivo, sendo que o setor de serviços  foi o que apresentou os piores resultados (-191), seguido da indústria de transformação (-90).

Londrina devolveu 218 postos de trabalho com carteira assinada, sendo que o setor de serviços fechou com saldo negativo de 298 postos de trabalho. O resultado positivo veio da construção civil que apresentou saldo de 105 postos de trabalho.  

No ano, Londrina está com saldo positivo de 884 postos de trabalho e, quando consideradas as cinco cidades, o saldo do ano é positivo em 2.035 postos de trabalho com carteira assinada.

(*) Departamento de Apoio E Projetos Tecnológicos (Depet) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Foto: Caged

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.