Skip to content

A contabilidade está morrendo? Especialista explica os novos rumos da profissão

Pesquisa aponta que até 2025 “contador” pode ser uma profissão extinta

O LONDRINENSE com assessoria

A profissão de contador vai acabar? Com o advento da tecnologia e o desenvolvimento de muitos softwares, o profissional da área tende a perder espaço? Pesquisa da Ernest Young aponta que, até 2025, o “contador” não existirá mais. Ao menos, na modalidade tradicional como conhecemos hoje. Afinal, o uso de computadores e aplicativos jamais poderá substituir o profissional da contabilidade. Entretanto, se ele não quiser perder o trabalho, precisará se adaptar.

“A gente tem a falsa impressão de que o contador vai desaparecer. Não vai. A não ser que não se adapte. Para evitar isso, é preciso que surja uma nova geração de contadores, conectados à internet, com uma nova função: a de gestão de contas”, afirma Luis Fernando Cabral, contador e um dos sócios da Contador do Trader. Até mesmo na contabilidade de investidores da Bolsa de Valores, Luis Fernando observa essa mudança e adaptação. “São muitos detalhes desde a apuração, geração do DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) até o pagamento de impostos”, diz.

Então, em vez de ser um profissional que “faz as contas” do cliente ou que arquiva e armazena as informações financeiras de uma empresa, o novo contador é especializado, cada vez mais, em múltiplas áreas e funções de uma organização. “Sua função vai além da contabilidade tradicional. É aconselhar, gerir e ajudar a tomar decisões. No caso da contabilidade para investidores, é fundamental entender e compreender o mercado financeiro e suas nuances”, exemplifica Luis Fernando.

De acordo com o Luiz Fernando, a contabilidade se transformou e o profissional que quer se manter no mercado também precisa se atualizar. “A profissão não é mais apenas uma forma de guardar e registrar documentos fiscais e tributários. É mais que isso, é uma gestão de informações e de empresa”, diz o contador. Entre as habilidades necessárias a essa nova realidade, obviamente, está a capacidade de utilização das tecnologias disponíveis: aplicativos, softwares, bases de dados, entre outros.

Foto: Pixabay

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.