É seguro investir no mercado de criptomoedas? Entenda

Você conhece Bitcoin? Você já comprou Bitcoin?

O Bitcoin, como criptomoeda, é uma moeda digital, cuja tecnologia permite a negociação direta entre as partes sem a necessidade de instituições financeiras.

Isso não é novidade para todos, mas o Bitcoin é uma moeda descentralizada sem controle do banco central, supervisão do governo e instituições financeiras.

Começou a partir de 2010 e um bitcoin valia menos de R$ 1 mil. Hoje vale cerca de R$ 175 mil e atingiu o pico em abril de 2021, ultrapassando R$ 370 mil.

O Bitcoin é a criptomoeda mais conhecida no mercado, mas é apenas a ponta do iceberg, há um grande número de outras moedas digitais que muito pouco são divulgadas ao público.

Mas é seguro investir em bitcoins e como comprá-lo?

Existem riscos inerentes, assim como comprar ações no mercado financeiro. Há três formas de investir em criptomoedas no Brasil.

Primeira opção: comprando diretamente a moeda virtual, no entanto, precisa ter muito conhecimento desse mercado devido à grande flutuação dos preços, da mesma forma como ocorre no mercado financeiro. Pode se cadastrar, por exemplo, nesse site Mercadobitcoin.

Segunda opção: por meio de fundos de investimento.No entanto, você precisa se cadastrar em uma plataforma de corretora, como a XP Investimento.

Terceira opção: por meio da ETFs (Exchange Traded Fund) que são fundos de investimento negociados na bolsa de valores, semelhante a uma ação, com a sigla HASH11 (Hashdex Nasdaq Crypto Index), mas também precisa estar cadastrado em corretora.

Em comparação com outros investimentos negociados em bolsas de valores, as criptomoedas, como as ações, são mais voláteis porque os preços são determinados com base na oferta e demanda.

Portanto, é muito importante entender o seu perfil de investidor e tolerância ao risco porque é muito alto.

É importante notar também que as criptomoedas não são regulamentadas pelo banco central, mas algumas autoridades mundiais, especialmente alguns países, abriram a possibilidade de usar esta moeda. Por exemplo, El Salvador (junho de 2021) tornou-se o primeiro país do mundo a reconhecer o bitcoin como moeda legal.

Curiosamente, existe um site, conhecido como Obituários do Bitcoin, que mostra quantas vezes a moeda digital mais famosa do mundo foi declarada morta porque o mercado apostou ou anunciou a morte da moeda. Cerca de 422 vezes desde que o sistema de contagem foi criado. Do tipo, a expressão “morreu, mas passa bem”.

Pense nisso! Fica a sugestão. Ótima semana!

Cláudio Chiusoli

Professor de Administração na UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro Oeste /PR. Economista formado pela UEL. Pós-doutor em Gestão Urbana pela PUCPR.
Mande sua sugestão ou dúvidas para prof.claudio.unicentro@gmail.com. Acompanhe meu canal do YouTube e minha redes sociais Linkedin, Facebook Instagram.

Foto: Pixabay

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *