E quando os designers se perdem na viagem e passam do ponto?

Por Ana Paula Barcellos

Apesar da sua importância, a London Fashin Week não costuma ter tanta projeção por aqui – eu mesma quase não falei dela em quase três anos de coluna. Pois essa semana a LFW tá bombando nas redes sociais por conta de várias apresentações, digamos, um tanto polêmicas no evento.

Essa edição, que parece trazer uma tendência em comum para vários desfiles, vem com um toque futurista forte e ao mesmo tempo com um pé no passado, um toque vintage – tipo o desenho dos Jetsons quando foi lançado.

Chet Lo para a London Fashion Week. Foto: Divulgação

Até aí, tudo bem. A questão é que muitas das peças apresentadas na runway acabaram ficando um tanto caricatas, pesada na mão.

A gente sabe que muito do que é apresentado nas passarelas é cênico. Muita coisa é para ser mais uma inspiração e muita coisa é para ser adaptada. Mas ali, muito do que se via era tão pitoresco que chegava a ser risível – e vários dos desfiles acabaram viando piada nas redes, inclusive publicadas por fashionistas e influencers.

Os infláveis de Craig Green para a London Fashion Week Foto: Divulgação

Eu só consegui sentar para assistir alguns dos desfiles na terça-feira porque a semana já começou corrida. E minha reação também foi tipo “oi?” Eu já falei aqui diversas vezes o quanto os designers têm o poder de criar verdadeiras obras de arte, do quanto os desfiles das semanas de moda são inspiradores – já fiz coluna inteirinha sobre o quanto esses desfiles salvaram dias e dias de quarentena, por exemplo.

O futurista nhé de Dirk Vaessen Foto: Divulgação

Mas muitas vezes os designers também perdem a mão. Também é preciso admitir quando rola uma falha na Matrix da Moda e da bug geral. Falta de inspiração, reflexo da crise sanitária? Apenas uma viagem mais profunda e mal projetada? Os motivos podem ser vários, mas tem coisa que realmente não dá pra entender. Como as peças confeccionadas com “plástico e borracha de colchão inflável com tentáculos”, do Craig Green, por exemplo (veja aqui). A releitura vintage batida e caricata da Coleção Tropical de Chet Lo (veja aqui ) E os tamancões de mandeira e “ski” pseudo-futuristas do Dirk Vaessen? – aliás, os mais compartilhados do Facebook. (veja aqui )

Chet Lo para a London Fashion Week. Foto: Divulgação

A Fashion Week de Milão também não está ficando muito atrás, diga-se de passagem, como dá pra ver nesse vídeo que faz um compilado de alguns dos momentos mais “epa” da última edição.

Parece que não dá pra acertar sempre, né?

Ana Paula Barcellos

Escritora, designer de joias artesanais, marketeira e pesquisadora de tendências. Trabalha com as marcas Pinacola e Ana Diana.

Foto: Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.