Skip to content

Como contratar um bom profissional em conformidade com a ESG

Por Angelita Salvador

Essa semana vamos explorar um tema de grande relevância para empresas que desejam adotar práticas sustentáveis e socialmente responsáveis: a contratação de profissionais em conformidade com os princípios ESG (Environmental, Social and Governance – Ambiental, Social e Governança, em português).

LEIA TAMBÉM

A abordagem ESG busca integrar preocupações ambientais, sociais e de governança nas práticas empresariais. Ao contratar profissionais alinhados com esses princípios, as empresas não apenas promovem uma cultura corporativa mais sustentável, mas também agregam valor aos negócios e à sociedade como um todo.

Perfil profissional de acordo com a ESG

Vamos detalhar os requisitos específicos que as empresas devem observar ao contratar um bom profissional de acordo com a ESG:

Transparência e ética: É fundamental que a empresa avalie a conduta ética dos candidatos durante o processo de seleção. Verifique se eles compartilham dos valores da empresa e possuem histórico de conduta ética em suas experiências anteriores. A ética e a transparência são pilares fundamentais para a construção de uma cultura corporativa sólida e responsável.

Diversidade e inclusão: A diversidade é um dos aspectos-chave da abordagem ESG. Ao contratar, busque profissionais de diferentes origens, culturas, gêneros e etnias, promovendo a inclusão e combatendo qualquer forma de discriminação. A diversidade traz perspectivas diversas, estimula a criatividade e fortalece a imagem da empresa como um ambiente aberto e acolhedor.

Conhecimento e experiência: Além dos aspectos éticos e de diversidade, é importante analisar a formação e a experiência dos candidatos. Verifique se eles possuem os conhecimentos e habilidades necessárias para desempenhar suas funções de maneira eficiente. A contratação de profissionais qualificados e experientes contribui para o sucesso da empresa e para a promoção de um ambiente de trabalho saudável.

Responsabilidade ambiental: A responsabilidade ambiental é um dos pilares do ESG. Avalie se o profissional demonstra preocupação e consciência em relação às questões ambientais. Isso pode incluir experiências prévias em projetos sustentáveis, participação em atividades de preservação ou uma mentalidade voltada para a sustentabilidade. Profissionais que valorizam a responsabilidade ambiental contribuem para a construção de um futuro mais sustentável.

Empatia e responsabilidade social: Busque candidatos que demonstrem empatia e responsabilidade social. Analise se eles se envolvem em projetos comunitários, trabalhos voluntários ou outras atividades que demonstrem seu comprometimento em fazer a diferença na sociedade. Profissionais com senso de responsabilidade social fortalecem a imagem da empresa e agregam valor à comunidade.

Integridade e conformidade: Verifique se os candidatos têm familiaridade com as leis e regulamentos relacionados à sua área de atuação, além de um histórico de conformidade com as normas éticas e jurídicas. A integridade e o cumprimento das regras são fundamentais para o fortalecimento da governança corporativa e a garantia de um ambiente de trabalho seguro e justo.

LEIA TAMBÉM

Ao observar esses requisitos durante o processo de contratação, as empresas estarão alinhadas com os princípios ESG, promovendo um ambiente de trabalho mais sustentável, inclusivo e socialmente responsável.

No entanto, vale ressaltar que a implementação dos princípios ESG deve ir além da contratação. As empresas devem adotar uma abordagem integrada e abrangente, incorporando esses princípios em todas as suas práticas e políticas.

Espero que este artigo tenha fornecido orientações úteis sobre os requisitos para contratar um bom profissional em conformidade com a abordagem ESG. A adoção dessas práticas contribui para a construção de uma empresa mais resiliente e sustentável.

Espero que tenham gostado, para mais dúvidas envie um e-mail para: contato@vileladepaula.com.br

Boa semana, até domingo que vem!

Angelita Caroliny Vilela Salvador

É formada em Ciências Sociais e Direito, advogada e especialista em Direito e Processo do Trabalho. Professora universitária, atua na área empresarial com foco nas relações de trabalhos. Atualmente coordena um projeto voltado para auxiliar pequenos e microempresários.

Foto: Freepik

Leia mais sobre Direito do Trabalho

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.