Skip to content

Programação especial e gratuita marca projeto circulasons nos 70 anos do Ouro Verde

Paulo Barnabe & Banda Patife, Simone Mazzer, exposição fotográfica e concerto com Orquestra Sinfônica da UEL estão agendados para maio

O LONDRINENSE com assessoria

Um dos mais importantes palcos do sul do país e referência cultural das mais variadas expressões artísticas, o Cine Teatro Ouro Verde UEL ganha uma programação especial durante todo o mês de maio para prosseguir as comemorações dos seus 70 anos.

O circulasons, projeto voltado para a difusão e valorização da música brasileira, organizou uma agenda totalmente gratuita ao público composta da exposição documenta 70, um concerto com a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina e dois shows memoráveis com Paulo Barnabe & Banda Patife e Simone Mazzer com seu novo trabalho, “Deixa Ela Falar”.

“Para realizar a segunda parte dessa celebração e darmos continuidade à comemoração desse espaço obtivemos o patrocínio do PROMIC e de outras empresas. Com isso, teremos um mês de uma programação ousada, energizante, totalmente gratuita e aberta ao público”, explica Janete El Haouli, idealizadora e curadora do circulasons.

A programação começa na próxima terça-feira (2) com a abertura da Exposição documenta 70, organizada a partir de pesquisas de acervos públicos e em acervos particulares. O objetivo é reavivar a memória do público em torno deste ícone arquitetônico e cultural da cidade, e que ficará em exposição no saguão do Ouro Verde de 02 de maio a 01 de junho, das 14h às 22h. A curadoria é de Fernanda Magalhães.

Paulo Barnabe e a Patife

No sábado (06), a estrela da noite é o músico e compositor londrinense Paulo Barnabe, que sobe ao palco acompanhado da Banda Patife para um show único. Formada em 1984, a banda Patife é um projeto de Paulo Barnabe, radicado em São Paulo há décadas. O compositor usa técnicas de composição onde surgem ritmos assimétricos, células atonais, além de influência do jazz, hard-rock e ritmos brasileiros, tornando-se um dos expoentes da chamada ‘Vanguarda Paulista’ e somando-se a um movimento global de inovações ocorridas na década de 1980.

OSUEL

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, que está a caminho de seus 40 anos, se apresenta no Teatro Ouro Verde na quinta-feira (18) dentro da programação do circulasons. Sob a regência do maestro Alessandro Sangiorgi, o repertório vem recheado de música brasileira. A OSUEL é a primeira orquestra sinfônica do Paraná, criada em 14 de março de 1984, com o objetivo de divulgar o repertório sinfônico tradicional e contemporâneo com ênfase na música brasileira, além de dar suporte às atividades acadêmicas através da integração com o ensino, pesquisa e extensão.

Simone Mazzer

Para fechar os festejos dos 70 anos do Teatro Ouro Verde, o circulasons convidouSimone Mazzer para estrear o show “Deixa Ela Falar” em Londrina, na sexta (26).

“DEIXA ELA FALAR” (Biscoito Fino) é o mais recente trabalho da cantora, lançado nas plataformas digitais em setembro de 2022 e o 4º de uma carreira que perpassa as artes cênicas – Mazzer atuou por muitos anos na badalada Armazém Companhia de Teatro. No palco, Mazzer se entrega à sonoridade que marca o disco, feita de arranhões, dissonâncias e timbres inusitados, que no disco ficou nas mãos do duo ANT-ART, formado pelos jovens Antônio Fischer-Band (teclados, synths e vocais) e Arthur Martau (bateria, violão, guitarra e vocais). No show a eles se juntarão Navalha Carrera (guitarra) e Paulo Emmery (baixo).

PROMIC

O concerto e os shows serão totalmente gratuitos, sempre às 20h30, porém é necessário retirar os ingressos 1h antes dos espetáculos, na bilheteria do Teatro Ouro Verde.

O projeto circulasons – 70 anos do Cine Teatro Ouro Verde tem o patrocínio do PROMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura, Unimed Londrina, Sisprime, SINPRO Londrina e SONKEY. Apoio: Casa de Cultura UEL, Museu Histórico de Londrina, Radio UEL FM, Hotel Crystal, Folha de Londrina, Caco Alimentação, Brasiliano, Ibrahim Gastronomia, Olga – a livraria da cidade e Ciranda. Realização: TOCA arte ação criação; FAUEL – Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina. Idealização e curadoria: Janete El Haouli. Produção: Janete El Haouli e Fabrício Polido.

70 ANOS

A programação dos 70 anos do Teatro Ouro Verde começou em 2022, quando o circulasons promoveu várias atividades como a palestra da arquiteta Juliana Suzuki; lançamento do livro Jardim de Inverno e Verão, de Cristina Santeiro; Mostra de Cinema, com curadoria de Rodrigo Grota e o Show Clara Crocodilo, com Arrigo Barnabé, a banda Aminoácido e a participação da cantora Tetê Espíndola.

“Além de minha relação afetiva com o Cine Teatro Ouro Verde – espaço que frequento desde minha adolescência – é um dos mais importantes teatros do sul do Brasil e palco das mais variadas expressões artísticas, marcando a vida de centenas de pessoas que por lá passaram e passam. Esse teatro merece nossa atenção, nosso cuidado, nosso interesse e atitude em salvaguarda-lo. Portanto, nada mais justo que oferecermos esse ‘presente’ à UEL e à Londrina como ação comemorativa aos 70 anos desse templo da cultura”, conta Janete El Haouli.

CIRCULASONS

O Projeto circulasons apresenta uma programação artístico-pedagógica centrada na difusão e valorização da música do Brasil – vocal & instrumental – com shows, concertos, oficinas, palestras e encontros com artistas que estão fora do circuito comercial e que contribuem e estimulam uma escuta sensível e pensante. É uma alternativa para os ouvidos. São artistas com projeção internacional apresentando shows e concertos inovadores no Teatro Ouro Verde com o objetivo de renovar e transformar a cena musical da cidade de Londrina.

Com a proposta de fazer a música circular, o público pode ver a apresentação de artistas como Ná Ozzetti, José Miguel Wisnik, Lívia Nestrovski, Fred Ferreira, Badi Assad, Claudinho Santana, Grupo Mawaca, Duo Gisbranco, Egberto Gismonti, Arrigo Barnabé, Paulo Braga, Sergio Espíndola, Duo Clavis, André Siqueira Trio, Toninho Ferraguti, Arnaldo Antunes, Curumin, Betão Aguiar, banda Aminoácido e Tetê Espíndola. Ao todo, foram realizados 11 shows, 03 oficinas, 05 palestras, 04 lançamentos de livros e 01 Mostra de Cinema.

Foto: Divulgação/@Gabriela Perez

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.