Skip to content

Grafatório realiza segunda miniDOBRA

Feira reúne produtores de arte impressa neste sábado (03)

O LONDRINENSE com assessoria

Editoras independentes, gravuristas, designers, zineiros, artistas gráficos. Com o objetivo de reunir produtores de arte impressa de diversas linguagens para trocas e vendas, estimulando a circulação e produzindo encontros, o coletivo Grafatório realiza no sábado (03) a segunda edição da miniDOBRA. A feira é uma versão pocket do Festival DOBRA de Arte Impressa, evento promovido anualmente pelo coletivo e que neste ano chegará em sua sexta edição. 

LEIA TAMBÉM

A segunda edição da miniDOBRA acontece das 16h às 22h na Vila Cultural Grafatório (Rua Mossoró, 483, Centro). O evento tem entrada gratuita e vai reunir seis expositores, além de contar com discotecagem dos DJs Meio Feel e Rampazzo e com o Bar About aberto servindo chopps e drinks.

No dia da feira, na parte da manhã, está programada a oficina “Proliferando Desobediências”, com os membros da editora independente Monstro dos Mares, de Ponta Grossa. Na oficina, os ministrantes compartilham seus processos de criação nestes dez anos de trajetória. A oficina está com as vagas esgotadas, mas ainda é possível inscrever-se para a lista de espera e aguardar ser chamado caso haja alguma desistência. As inscrições devem ser feitas pelo site

Expositores

Entre os destaques desta edição da miniDOBRA está a Monstro dos Mares, editora independente de Ponta Grossa. Criada no contexto turbulento de junho de 2013, e portanto celebrando dez anos de existência, a editora publica textos sobre anarquia e epistemologias dissidentes do século 21: teoria queer, feminismos, giro decolonial, anticivilização, cultura hacker, entre outros. Seus livros, de baixo ou baixíssimo custo, são produzidos em risografia e xerox. 

Outro expositor selecionado para a feira é a Alaialaica, de Londrina. Com impressões em linoleogravura e experimentos em tipos móveis, Alaialaica cria trabalhos em papel para colocar na parede, mas também imprime em ecobags, blocos de notas, camisetas, cartões e outros objetos de uso cotidiano. Todos os trabalhos são de autoria do cartunista Beto, que também levará para a miniDOBRA prints de alguns de seus cartuns.

LEIA TAMBÉM



A Casa Pomar é outro expositor local que também estará presente no evento. Casa Pomar é um espaço de diálogo e produção em artes gráficas formado por Gustavo André, Eduardo Paiva, Diogo Blanco, Karina Rampazzo, Maikon Nery, Natália Castro e Lucas Rampazzo. Na miniDOBRA, além de trabalhos impressos de diversos gêneros, eles vão lançar a primeira publicação da Edições Pomar, intitulada Dia Útil 1 – Scanner Cancel: uma experimentação feita com fragmentos de imagens, materiais e texturas esquecidas no ateliê do grupo.

A Grafatório Edições também estará presente expondo suas publicações. O selo editorial do coletivo Grafatório produz livros artesanais de baixa tiragem, sempre com técnicas históricas e experimentais de impressão e acabamento. Na miniDOBRA estarão disponíveis os últimos títulos do catálogo, como a biografia do artista londrinense Oswaldo Diniz, livros de autores como Fernando Pessoa, Tomma Wember, Ademir Assunção, Jotabê Medeiros, Claude McKay, entre outros.

Compondo a lista de convidados também está Thaís Arcangelo, mais conhecida como Tatu. A artista visual e arte-educadora de Londrina produz serigrafias aplicadas em tecido e em papel, além de produzir adesivos e outros prints. Os trabalhos de Tatu transitam entre as artes gráficas e a arte de rua, abordando o tema do feminino por meio de personagens e paisagens oníricas. Fechando a lista, também participa da miniDOBRA o estúdio de design gráfico Conta Gotas, formado por Gabriel Sales e Luís Pedro. A dupla produz zines, cartazes e stickers abordando temas contemporâneos e utilizando técnicas de impressão diversas como risografia, serigrafia, xerox, etc.


DJs

Lucas Rampazzo/Divulgação


Nesta edição, a miniDOBRA também contará com apresentações de dois DJs locais. O primeiro a tocar é Lucas Rampazzo, designer e músico que explora o improviso e a repetição como elementos básicos de suas composições. Iniciou seus experimentos sonoros em 2012, quando participou de uma residência artística em Rotterdam. Desde então atuou no circuito de música eletrônica e experimental de São Paulo se apresentando em diversos eventos ligados à música de improviso e eletrônica, tais como a Tarde Abstrata, que acontecia na Galeria Logo, e o Festival Novas Frequências, no Rio de Janeiro. Em sua apresentação na miniDOBRA, Rampazzo irá executar um híbrido entre discotecagem e improvisos musicados ao vivo.

LEIA TAMBÉM



Também participa da miniDOBRA o produtor musical Meio Feel, cujo trabalho foca nos gêneros do grime e do drill. Nascido e criado na zona norte de Londrina, aos 24 anos, Meio Feel já lançou três EPs e seis singles, e já se apresentou em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte. Já tocou com nomes importantes da cena brasileira como ANTCONSTANTINO, AKA.AFK, Bruno Kroz, Fleezus, Yunk Vino e muitos outros. Organiza a festa Acidental, dedicada ao grime e ao drill. Atualmente, é dono do instrumental brasileiro de drill mais ouvido da plataforma Spotify. 

Serviço:
miniDOBRA – feira de arte impressa
Sábado (03) – das 16h às 22h
Seis expositores + DJs + Bar About
Entrada livre – Vila Cultural Grafatório (Rua Mossoró, 483) 

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.