Skip to content

Festival DOBRA de Arte Impressa tem programação intensa neste final de semana

Mostra traz 56 expositores, além de shows e performances

O LONDRINENSE com assessoria

O 6º Festival DOBRA de Arte Impressa termina neste fim de semana com uma intensa programação que se inicia nesta sexta-feira (16). Para hoje, a partir 18h30 na Vila Cultural Grafatório (Rua Mossoró, 483), está programada uma festa com abertura de duas exposições.

A primeira delas é “A Gráfica do Livro”, mostra com curadoria do pesquisador mineiro Amir Brito Cadôr, e que apresenta livros de artistas de autoria de Augusto de Campos, Aloísio Magalhães, Bruno Munari, Carla Chaim, Gustavo Piqueira, entre outros. Os livros de artista são livros e obras de arte ao mesmo tempo, e possuem formas de apresentação muito diversas, desde um pequeno livreto com poucas páginas até um grande volume com centenas de páginas. Eles podem se confundir com os livros convencionais quanto ao tamanho, formato e técnica de impressão mas também podem adotar formatos inusitados e processos de impressão alternativos.

A outra exposição se chama “Arte-Jogo: Obras de Tomma Wember”, e é a primeira mostra a trazer obras da artista alemã ao Brasil, com curadoria da designer e pesquisadora catarinense Tina Merz. As obras apresentam o trânsito de Tomma entre a palavra, a arte conceitual e o objeto-livro. Algumas obras presentes também envolvem ações, instruções para uma ou mais pessoas que convidam os visitantes a “jogarem” as obras.

Ainda hoje, às 20h no Grafatório, acontece o show “Canções Velhas Para Embrulhar Peixes”, projeto que é uma parceria do músico paulistano Peri Pane com o poeta arrudA, também de São Paulo. O show conta com participação do músico Gustavo Galo. Na mesma noite ainda tem lançamento dos livros “3 Palavras Só ou Quatro Às Vezes Mais”, de Tomma Wember, e “Fragmentos de Uma Canção Possível”, de arrudA. Terminando a programação da noite, até às 22h30 tem discotecagem com Gustavo Veiga e bar aberto servindo comes e bebes.

Feira DOBRA
Um dos destaques da programação do festival é a Feira DOBRA de Arte Impressa, evento agendado para os dias 17 e 18 (sábado e domingo), a partir das 13h no Canto do MARL (Avenida Duque de Caxias, 3241). Neste ano, a feira contará com os trabalhos de 56 expositores de vários estados brasileiros, além de países como a Colômbia e o Uruguai.

Trata-se de um mercado alternativo de artes gráficas e afins, de venda e troca de livros, gravuras, fanzines e outros impressos, mas também de uma oportunidade de intercâmbio de saberes e fazeres. Os organizadores comentam que, nesta edição, a proposta é potencializar os encontros e trocas, incorporando outras linguagens na programação. Estão previstas intervenções do Slam das Minas e LBTQIA+, performance do coletivo londrinense Ofadodun, além de oito shows com músicos locais e de outras cidades, como Sistah Chilli (SP), Vitor Wutzki (SP) e Àiyé (RJ).

Neste ano, durante a feira, também acontece uma instalação-homenagem a Willian Santiago, ilustrador londrinense que faleceu aos 30 anos de idade em decorrência da Covid-19. Algumas obras de Willian estarão expostas em grande formato, em bandeiras instaladas na parte interna do Canto do MARL.
A programação completa do evento, com detalhes e horários de todas as atrações, pode ser acessada no site dobra.grafatorio.com. O festival é organizado pelo coletivo Grafatório e conta com o patrocínio do PROMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura.

Foto: Rodrigo Gianesi/Divulgação

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.