Skip to content

Os Parques Marinhos mais impressionantes da França

Por Chantal Manoncourt

O mundo dos aquários já não se limita ao silêncio das bacias, estes templos do mar tornaram-se verdadeiros parques de diversões. De Océanopolis a Nausicaa – nome de uma deusa grega -, passando pela Cité de la Mer e pelo Aquário de Paris, mergulhe no fascinante mundo dos parques
marinhos.

Assemelhando-se a um grande caranguejo, Océanopolis abriga sob sua concha três pavilhões. O Ameno é o domínio da fauna local do mar da Bretanha, o exótico o reino dos peixes multicolores. Quanto ao Pavilhão Polar, o mais surpreendente é o refúgio das focas em um bloco de gelo reconstituído enquanto uma tropa de quarenta pinguins dá um show. O visitante poderá então diferenciar o Ártico do Antártico, distinguir as duas espécies de pinguim ou uma foca de um leão-marinho.

E também aprendemos que os icebergs são formados por água doce, já o gelo marinho é uma camada de gelo que se forma na superfície do mar. O visitante é assim guiado de forma lúdica e interativa a descobrir a história das zonas polares e também espécies invulgares e desconhecidas como os caranguejos gigantes ou as anémonas polares.

Grandes predadores que vivem em condições extremas, as focas da Groenlândia evoluem numa bacia de 1000 m3 onde se reconstitui um verdadeiro bloco de gelo. Visíveis debaixo d’água ou no gelo, encontram ali as condições de um eterno verão com uma temperatura exterior de 4 graus e uma temperatura da água mantida à volta dos 8 graus.

Inaugurada em abril de 2002, a Cité de la Mer (Cidade do Mar) em Cherbourg, ao norte da França, comemorou seu 20º aniversário no ano passado. Instalado na antiga estação marítima e transatlântica, que viu atracar o Titanic, este parque marinho, com os seus 17 aquários, leva agora os seus visitantes numa viagem ao centro da terra. No antigo hangar, a decoração é composta com submarinos antigos, como o batiscafo de Arquimedes, um dispositivo que, em 1962, atingiu a incrível profundidade de 9.545 m perto do Japão.

Como um homem-rã, o visitante mergulha num mundo subaquático graças ao espetacular aquário
de 10,70 metros de altura – o mais alto da Europa – onde evoluem mais de 3.000 peixes. Mas o ponto alto desta visita continua a ser a descoberta do Redoutable (O Temível), um monstro marinho de dimensões impressionantes: 128 metros de comprimento e 8 metros de diâmetro.

Esplendor da tecnologia francesa, o primeiro submarino nuclear francês foi lançado em 1967 no arsenal de Cherbourg antes de retornar à sua cidade natal e ser desativado em 1991. Ao entrar, fica-se impressionado ao imaginar a missão do prédio com seus quilômetros de cabos, descobrindo a sala dos mísseis e, sobretudo, imaginando o cotidiano dos 135 tripulantes em um espaço tão pequeno durante 70 dias.

O parque Nausicaa mostra claramente a sua missão: servir o oceano e fazer com que as pessoas amam o mar. A visita começa com uma volta ao mundo dos oceanos para mostrar ao homem como ele está envolvido no seu funcionamento e equilíbrio. Ele descobre assim, sucessivamente, a fauna e a flora dos mares frios e quentes, antes de ser levado a milhares de quilômetros de distância.

Em um cenário insular do Pacífico Sul, com coqueiros e areia fina, o visitante percebe que é possível construir infraestruturas turísticas respeitando o meio ambiente. A lagoa, o recife de coral e a bacia de mar aberto são verdadeiramente encantadores. Pela imensa baía, o público pode mergulhar totalmente nas profundezas do alto mar, o mais próximo possível de arraias, milhares de peixes e tubarões. É um verdadeiro balé de 40 espécies que evoluem no maior aquário da Europa.

No coração da capital e em frente à Torre Eiffel, o Aquário de Paris oferece um espetáculo inesquecível para jovens e adultos, com setenta piscinas que permitem descobrir mais de 13.000 peixes e invertebrados de todos os mares da França, incluindo 40 tubarões de recife, 2500 águas-vivas, 700 colônias de corais. Este estabelecimento apresenta a maior coleção de águas-vivas fora do Japão, com 24 tanques e 45 espécies exibidas alternadamente. Os visitantes podem fazer um encontro surpreendente na piscina das carícias ao tocar nas carpas Koi que se deixam acariciar sem dificuldade.

Todo fim de semana muitas atividades interativas e shows lúdico-educativos são adicionados ao passeio do curso… para viver um dia inesquecível com a família!


Océanopolis, Port de Plaisance 29200 Brest; La Cité de la Mer, 51000 Cherbourg; Nausicaa,
62000 Boulogne-sur-Mer ; Aquarium de Paris, 75016 Paris.

Fotos: © Aymeric Picot ; H-Lamblin ; F-Flahaut ; Océanopolis.jpg ; aquariumdeparis.com

Chantal Manoncourt

Parisiense, arqueóloga e jornalista, apaixonada pelo Brasil, já escreveu vários livros sobre turismo brasileiro.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.