Skip to content

A moda e os esportes

No período que antecede as Olimpíadas em Paris de 2024, o Museu de Artes Decorativas de Paris apresenta a exposição “Moda e Esporte de um pódio a outro”, que explora os fascinantes laços que unem a moda e os esportes desde a Antiguidade até aos nossos dias          

Por Chantal Manoncourt

Você sabe como os atletas gregos se vestiam na Antiguidade? Com a roupa de Adão! Eles praticavam todos os esportes completamente nus tanto para subjugar seus inimigos com sua força quanto com a beleza de seus corpos. Os tempos mudaram e, durante séculos, a atividade desportiva esteve apenas associada à guerra e ao combate. Os primeiros exercícios físicos vieram de atividades utilitárias aristocráticas, como a esgrima ou a caça.

Só a partir do século XIX é que a prática do esporte se desenvolveu sob a forma de prazer e de um estilo de vida saudável, promovendo a atividade física para uma boa saúde. A prática dos banhos de mar, essenciais para manter a forma, viu surgir as primeiras roupas de banho com túnicas e calças curtas para senhoras. A invenção da bicicleta contribuirá também para democratizar a prática do esporte, até então reservado a uma determinada elite masculina e tornar-se-á num instrumento de emancipação das mulheres e permitir-lhes-á encurtar as saias, ou mesmo experimentar calças largas.

Surgiram calças de montaria, roupas para jogar tênis, sem esquecer as primeiras roupas próprias para esquiar… E percebemos que praticar esportes não impede que as mulheres sejam sempre elegantes. As casas de moda começaram a criar modelos para atletas, como Jean Patou, que, em 1919, imaginou um traje plissado para a campeã de tênis Suzanne Lenglen.

É assim que surgiram os vínculos entre moda e esporte e, seja no esporte individual ou coletivo, a roupa deve ser confortável. Aos poucos, as peças usadas na prática esportiva vão às ruas para serem usadas todos os dias até se tornarem parte integrante do guarda-roupa atual.

Novo conceito para roupas de esportes

As décadas de 1920 e 1930 viram o nascimento do conceito de roupa esportiva, um estilo casual que permite maior amplitude de movimentos corporais. Surgem novos materiais, mais “respiráveis”, como o inventado pelo André Gillier para René Lacoste: nasce a camisa atemporal Lacoste – e à sua maneira, é revolucionária. E você não precisa ser um campeão de tênis para adotá-lo no dia a dia…

Designers de moda como Gabrielle Chanel ou Jeanne Lanvin cada vez mais favoreceram o jersey para desenhar roupas esportivas confortáveis, garantindo ao mesmo tempo um visual impecável. Eventos excepcionais marcam a aliança entre moda e esporte, como o desfile de Yves Saint-Laurent na abertura da Copa do Mundo de Futebol de 1998. Na exposição, podemos admirar lindas criações contemporâneas  apresentadas nos pódios.

A moda e os esportes são tema da exposição "Moda e Esporte de um pódio a outro" que está, até 7 de abril, no Museu das Artes Decorativas, em Paris

Ao longo das décadas, a influência do esporte na moda contemporânea é contada em uma exposição ricamente documentada com mais de 450 roupas e acessórios, cartazes, desenhos, fotos, pinturas, esculturas e vídeos em uma cenografia alegre e colorida inspirada no mundo do atletismo.

 Mode et sport d’un podium à l’autre (Moda e esporte, de um podio a outro) até 7 de abril no Musée des Arts Décoratifs, 107 rue de Rivoli 75001 Paris.

Fotos: © Les Arts Décoratifs – Christophe Dellières – Patrimoine Lanvin

Chantal Manoncourt

Parisiense, arqueóloga e jornalista, apaixonada pelo Brasil, já escreveu vários livros sobre turismo brasileiro.

Leia todas as colunas do Conexão Europa

(*) O conteúdo das colunas não reflete, necessariamente, a opinião do O LONDRINENSE.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Designed using Magazine Hoot. Powered by WordPress.